Negócios

Governo italiano intervém em demissões da Tel Italia

Roma - O governo italiano interviu nos planos da Telecom Italia de demitir cerca de 6.800 trabalhadores e solicitou que a maior empresa de telecomunicações do país dialogue com sindicatos. Anunciando planos de negociações mediadas pelo governo, o ministro do Trabalho, Maurizio Sacconi, pediu à companhia que não tome "decisões unilaterais" e convocou uma "discussão […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de julho de 2010 às 15h50.

Roma - O governo italiano interviu nos planos da Telecom Italia de demitir cerca de 6.800 trabalhadores e solicitou que a maior empresa de telecomunicações do país dialogue com sindicatos.

Anunciando planos de negociações mediadas pelo governo, o ministro do Trabalho, Maurizio Sacconi, pediu à companhia que não tome "decisões unilaterais" e convocou uma "discussão real" sobre os planos industriais da Telecom Italia.

O governo vai mediar conversas entre a empresa e os sindicatos na quarta-feira, segundo reportaram agências de notícias italianas.

Na semana passada, sindicatos organizaram greve contra as demissões, dizendo que a Telecom Italia está sendo dramática sobre a crise para justificar os cortes de pessoal.

Com um pesado endividamento, a Telecom Italia anunciou planos de demitir 3.700 pessoas até junho de 2011, totalizando 6.800 cortes de 2010 a 2012, como parte do projeto de recuperação da companhia.

Analistas estão monitorando a habilidade da Telecom Italia de levar adiante os cortes de empregos em um país que tem sindicatos poderosos e governo sob pressão por um pacote de austeridade que já motivou protestos.

No Brasil, a Telecom Italia controla a operadora móvel TIM Participações.

Acompanhe tudo sobre:DemissõesDesempregoEuropagestao-de-negociosItáliaPaíses ricosPiigsSindicatosTelecomunicações

Mais de Negócios

Marca de infusões orgânicas cresce com aumento do consumo de chás no Brasil e fatura R$ 6 milhões

Descubra 4 formas de pedir empréstimo e quais são as vantagens e desvantagens de cada uma

Apoio Financeiro no RS: prazo para adesão ao termina nesta sexta-feira; saiba como se inscrever

Com nova fábrica, Gelato Borelli vai triplicar produção e planeja faturar R$ 360 milhões em 2024

Mais na Exame