Negócios

Governo inclui sua fatia na Eletropaulo em programa de desestatização

Fatia do governo na distribuidora, a maior do país em faturamento, é composta por cerca de 13,3 milhões de ações ordinárias

Eletropaulo atende cerca de 18 milhões de consumidores, segundo informações do site da companhia (Marcos Issa/Bloomberg)

Eletropaulo atende cerca de 18 milhões de consumidores, segundo informações do site da companhia (Marcos Issa/Bloomberg)

R

Reuters

Publicado em 21 de junho de 2018 às 09h10.

Última atualização em 21 de junho de 2018 às 09h11.

São Paulo - O governo incluiu no Programa Nacional de Desestatização (PND) sua participação acionária na Eletropaulo, designando o banco de fomento BNDES como responsável pela operação, de acordo com decreto do presidente Michel Temer no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

A fatia do governo na distribuidora de energia paulista, a maior do país em faturamento, é composta por cerca de 13,3 milhões de ações ordinárias.

A busca do governo por vender sua participação na empresa ocorre após a italiana Enel fechar a aquisição do controle da Eletropaulo por mais de 5 bilhões de reais no início deste mês, superando a rival Iberdrola.

A Eletropaulo atende cerca de 18 milhões de consumidores, segundo informações do site da companhia.

Acompanhe tudo sobre:AçõesBNDESEletropaulo

Mais de Negócios

Não aos feriadões fake

Conversa de CEO: Agco e Falconi analisam os caminhos para uma agricultura sustentável

Lee, M.Officer e Zoomp: como estão as marcas de calças jeans que bombavam nos anos 1980 e 1990

Lee, conhecida pelas calças jeans, terá lojas físicas no Brasil

Mais na Exame