Como a GM planeja ter faturamento anual duplicado até 2030

Em evento, a General Motors detalha plano para cumprir meta até 2030; companhia vai investir US$ 35 bi até 2025 em mobilidade elétrica e autônoma
A companhia prevê que mais de 50% das fábricas da empresa na América do Norte e China sejam capazes de produzir veículos elétricos até 2030 (Reuters/Roosevelt Cassio)
A companhia prevê que mais de 50% das fábricas da empresa na América do Norte e China sejam capazes de produzir veículos elétricos até 2030 (Reuters/Roosevelt Cassio)
Por Da RedaçãoPublicado em 06/10/2021 15:37 | Última atualização em 07/10/2021 11:20Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A General Motors realiza evento nesta quarta, 6, e quinta-feira, 7, para detalhar planos de dobrar receita anual até 2030, além de aumento da margem Ebitda. Anteriormente, a companhia já anunciou planos de investir 35 bilhões de dólares até 2025 em mobilidade elétrica e autônoma e a previsão de lançar mais de 30 novos veículos elétricos no mundo todo.

O mundo segue mudando. Siga em evolução com a EXAME Academy

De acordo com comunicado enviado à imprensa, a companhia planeja crescer globalmente com o desenvolvimento da plataforma EV modular Ultium, desenvolvida para tornar a produção de veículos elétricos escalável. Entre os veículos que devem fazer parte desse portfólio, estão caminhões Chevrolet, GMC e Hummer, além de veículos elétricos Cadillac como os modelos Lyriq e Celestiq.

De maneira mais prática, a Chevrolet apresentou nesta quarta um primeiro teaser da picape Silverado EV, que tem previsão de lançamento para 5 de janeiro de 2022.

"A visão da GM de um mundo com zero acidente, zero emissão e zero congestionamento nos colocou à frente de grande parte da concorrência na corrida pela eletrificação, em serviços habilitados por software e em autonomia de baterias", disse a presidente e CEO da GM, Mary Barra, em comunicado. 

Para isso, a companhia prevê que mais de 50% das fábricas da empresa na América do Norte e China sejam capazes de produzir veículos elétricos até 2030. Ainda no campo da sustentabilidade, está a antecipação em cinco anos do compromisso da GM de fornecer energia 100% renovável para as instalações da empresa nos Estados Unidos.

Mobilidade autônoma

Saindo da mobilidade elétrica para a autônoma, a GM aproveita o evento para compartilhar os primeiros detalhes do Ultra Cruise, tecnologia de assistência de direção avançada sem as mãos que será oferecida a partir de 2023, inicialmente nos EUA e Canadá. A ideia da companhia é que este seja o principal sistema avançado de assistência ao motorista do mercado — em termos de capacidade e segurança — no mundo.

Além disso, a companhia deve desenvolver a plataforma Ultifi, projetada para disponibilizar novas experiências, como a entrega frequente de recursos, aplicativos e serviços. Semelhante ao funcionamento de um smartphone, por meio dela, os clientes poderão realizar atualizações periódicas e escolher entre diversas atualizações remotas, opções de personalização e aplicativos novos.

Para dar conta de todos os planos de inovação, a GM está gerenciando atualmente cerca de 20 startups de vários tamanhos e níveis de maturidade e afirma que algumas delas, como BrightDrop e OnStar Insurance, devem estrear com serviços ainda em 2021.

Esteja sempre informado sobre as notícias que movem o mercado. Assine a EXAME.