Negócios

Gigante americana de farmácias negocia compra da Onofre

Segundo Valor Econômico, maior grupo de varejo farmacêutico dos Estados Unidos quer o controle da rede brasileira


	Grupo americano CVS negocia a compra da rede brasileira Onofre
 (Divulgação)

Grupo americano CVS negocia a compra da rede brasileira Onofre (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 7 de dezembro de 2012 às 08h33.

São Paulo - A rede de drogarias Onofre pode passar às mãos dos americanos da CVS Caremark por 605 milhões de reais. Segundo informações do jornal Valor Econômico, as negociações já duram cerca de um ano e estariam próximas de um fechamento. 

Pelo acordo que está na mesa, a CVS ficaria com 80% da empresa. O restante permanecereia com a família Arede, que ainda ficaria dentro da Onofre por alguns anos após a aquisição.

À EXAME.com, a Onofre afirmou que "não confirma as negociações com a CVS e repudia especulações sobre percentuais da empresa e avaliação da mesma”.

Com 7.500 lojas nos Estados Unidos e Porto Rico, a CVS é a maior empresa de varejo de farmácias e serviços de saúde. Do começo do ano até setembro, sua receita foi de 92 bilhões de dólares.

A Onofre, por sua vez, tem forte presença em São Paulo. Seu quadro de funcionários é de cerca de 2.000 pessoas.

* Matéria atualizada às 09h33 com posicionamento da empresa

Acompanhe tudo sobre:ComércioDrogaria OnofreEmpresasFarmáciasFusões e AquisiçõesSetor farmacêuticoVarejo

Mais de Negócios

11 franquias baratas para trabalhar sem funcionários a partir de R$ 2.850

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

Mais na Exame