Negócios

Fusão de Kroton e Anhanguera é aprovada

Acordo havia sido selado em maio, mas dependia de aprovação dos acionistas das duas empresas


	Sala de aula da Anhanguera: na nova empresa, a Kroton terá 66% do capital
 (Kiko Ferrite/EXAME.com)

Sala de aula da Anhanguera: na nova empresa, a Kroton terá 66% do capital (Kiko Ferrite/EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 3 de julho de 2014 às 15h04.

São Paulo - As assembleias de acionistas das empresas de educação Kroton e Anhanguera aprovaram no início da tarde desta quinta-feira a fusão das duas companhias.

Os acionistas da Kroton se reuniram em Belo Horizonte, enquanto os sócios da Anhanguera fizeram encontro no interior de São Paulo. Na nova empresa, a Kroton terá 66% do capital. As assembleias também aprovaram a distribuição de 483 milhões de reais em dividendos para os acionistas da Kroton, e de 53 milhões para a Anhanguera.

O acordo havia sido selado em maio, mas dependia de aprovação dos acionistas das duas empresas. A partir desta sexta-feira, as ações das duas companhias passam a ser negociadas em conjunto, com o código da Kroton na BM&F Bovespa. Juntas, Kroton e Anhanguera criam o maior grupo de educação do mundo, com valor de mercado estimado em 22 bilhões de reais.

Acompanhe tudo sobre:acordos-empresariaisAnhanguera EducacionalCogna Educação (ex-Kroton)EducaçãoEmpresasEmpresas abertasSetor de educação

Mais de Negócios

Os CEOS mais bem pagos em 2023 nos EUA

O reparo antes de 'rampar': Mecanizou investe R$ 20 mi para mudar tudo e ir além da zona norte de SP

A nova aposta da WeWork: andares exclusivos para empresas

Previsão é que produção de calçados esteja normalizada no RS até fim de junho

Mais na Exame