Fábrica da Coca-Cola fecha na China após detecção de cloro

Um denunciante anônimo havia alertado a imprensa sobre a contaminação de alguns lotes da bebida

Xangai - Uma fábrica engarrafadora da Coca-Cola foi fechada temporariamente na região norte da China depois da notícia de que foi detectada a presença de cloro no refrigerante, informaram as autoridades locais.

A agência de inspeção de qualidade de produtos da província de Shanxi (norte) ordenou a abertura de uma investigação.

Um denunciante anônimo havia alertado a imprensa sobre a contaminação de alguns lotes da bebida.

"Uma inspeção no local, uma análise das mostras e entrevistas com os funcionários, assim como outras provas confirmaram a veracidade das informações", destacaram as autoridades.

Um porta-voz da Coca-Cola declarou que o fechamento da fábrica não foi decidido por problemas de segurança alimentar ou do nível do cloro na água, mas por outras questões.

"Os níveis de cloro eram muito inferiores aos limites fixados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Estados Unidos, União Europeia e até pela China para a água potável", afirmou o porta-voz.

O cloro serve para matar as bactérias no tratamento da água potável, mas um índice muito elevado pode ser perigoso para a saúde.

Os problemas detectados, que não tiveram detalhes divulgados, "não afetaram em nenhum momento a segurança de nossos produtos no mercado", segundo um comunicado da Coca-Cola.

Os escândalos alimentares são frequentes na China, onde a opinião pública é cada vez mais sensível ao tema.

As vendas de Coca-Cola no país asiático, que representaram no ano passado 7% do total mundial, continuam em alta e a empresa pretende investir quatro bilhões de dólares no país até 2014.

A Coca-Cola tem mais de 40 fábricas engarrafadoras na China.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.