Negócios

EXAME vence prêmio global INMA Media Awards com união de jornalismo e educação

Premiação com 87 anos de tradição é considerada o Oscar da Mídia e contou com projetos de 43 países

A EXAME concorria na categoria Melhor Produto ou Serviço Comercial, com o projeto "Adicionando valor à marca EXAME com a criação de uma nova frente de receita de produtos digitais". (Leandro Fonseca/Exame)

A EXAME concorria na categoria Melhor Produto ou Serviço Comercial, com o projeto "Adicionando valor à marca EXAME com a criação de uma nova frente de receita de produtos digitais". (Leandro Fonseca/Exame)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 25 de abril de 2024 às 18h14.

Última atualização em 26 de abril de 2024 às 15h26.

Maior e mais tradicional publicação de economia e negócios do Brasil, a EXAME venceu o INMA Media Awards, mais prestigiosa premiação de inovação em mídia do mundo. A cerimônia foi realizada nesta terça-feira, no Victoria & Albert Museum, em Londres.

A EXAME concorria na categoria Melhor Produto ou Serviço Comercial, com o projeto "Adicionando valor à marca EXAME com a criação de uma nova frente de receita de produtos digitais".

O projeto ressaltou o sucesso da Faculdade EXAME, a frente de educação criada em 2020 para completar a jornada de relacionamento com nossa audiência e que já contou com 70.000 estudantes. Entre os principais produtos da Faculdade estão MBAs de ESG e Inteligência Artificial, assim como cursos corporativos inovadores e que fizeram da EXAME uma referência no mercado de educação B2C e B2B.

"É uma vitória que reconhece o sucesso da transformação feita pela EXAME nos últimos anos", diz Renato Mimica, co-CEO da EXAME presente na premiação. "É uma prova de que estamos na vanguarda das inovações em conteúdo feitas pelos principais veículos globais, como pudemos constatar em apresentações feitas nos últimos dias aqui em Londres", completa o co-CEO Pedro Valente.

Além de reforçar o jornalismo de excelência, a EXAME criou, nos últimos quatro anos, novas linhas de negócios, se estabelecendo como uma das principais edtechs do Brasil. "A EXAME é referência global na intersecção entre conteúdo jornalístico e educação. Investimentos, na faculdade, nas pautas e temas pelos quais somos reconhecidos há décadas", diz Heloisa Jardim, diretora da Faculdade EXAME.

A premiação INMA é promovida pela International News and Media Association, a mais prestigiada organização de empresas de notícias do mundo. Sua premiação anual existe desde 1937. Neste ano, 771 projetos de 43 países concorreram em 20 categorias. Destes, 193 estão entre os finalistas.

Entre eles estavam alguns dos veículos mais prestigiados do mundo, como The Economist, The Washington Post, Bloomberg e Wall Street Journal.

Além da EXAME, outras quatro empresas brasileiras de mídia foram finalistas em outras categorias: Zero Hora, InfoGlobo, InfoAmazônia e Rede Gazeta.

Acompanhe tudo sobre:EXAME 50 AnosJornalistas

Mais de Negócios

"É hora de renascer", diz gaúcho ao reabrir supermercado que foi saqueado durante as enchentes no RS

Crescimento do setor mineral vem ancorado por investimentos em inovação e sustentabilidade

Nem Airbnb, nem hotel. Com R$ 2 bi sob gestão, proptech Charlie mira empresas e estadias maiores

Depois de plataforma de itens esportivos usados, startup aposta em novo negócio e capta R$ 4 milhões

Mais na Exame