Negócios

Equinor tem queda no lucro líquido a US$ 1,22 bi, abaixo da previsão

A companhia disse, porém, que o avanço nos preços de petróleo e gás e um resultado forte em suas operações internacionais apoiaram o lucro ajustado

Equinor: empresa registrou impairments líquidos de US$ 481 milhões no segundo trimestre (Gwladys Fouche/Reuters)

Equinor: empresa registrou impairments líquidos de US$ 481 milhões no segundo trimestre (Gwladys Fouche/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 26 de julho de 2018 às 10h03.

Última atualização em 26 de julho de 2018 às 10h04.

Oslo - A petrolífera norueguesa Equinor registrou lucro líquido de US$ 1,22 bilhão no segundo trimestre, um recuo de 15% na comparação anual, provocado por impairments (ajustes contábeis) que afetaram o resultado. Analistas ouvidos pelo FactSet previam US$ 1,49 bilhão. A companhia disse, porém, que o avanço nos preços de petróleo e gás e um resultado forte em suas operações internacionais apoiaram o lucro ajustado.

A receita teve alta de 22% na comparação anual, a US$ 18,07 bilhões. Os analistas esperavam US$ 18,3 bilhões. O lucro ajustado antes de impostos e taxas teve avanço de 43% na mesma comparação, a US$ 4,31 bilhões, ante expectativa de US$ 4,49 bilhões dos analistas.

A empresa registrou impairments líquidos de US$ 481 milhões no segundo trimestre, mas gastos operacionais e administrativos maiores e gastos com exploração também pesaram no resultado, informou.

A Equinor informou ainda que decidiu manter seu dividendo trimestral em US$ 0,23 por ação. O Estado norueguês tem 67% do controle da empresa.

Acompanhe tudo sobre:Empresas norueguesasIndústria do petróleoPetróleoStatoil

Mais de Negócios

“É função dos empresários iniciar um novo RS”, diz CEO da maior produtora de biodiesel do país

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Baré, Fruki, Coroa, Jesus: conheça os refrigerantes de guaraná que bombam pelos estados do Brasil

De gravadora a companhia aérea: conheça Richard Branson, o bilionário que inspira os donos da Cimed

Mais na Exame