Acompanhe:

Equinor tem queda no lucro líquido a US$ 1,22 bi, abaixo da previsão

A companhia disse, porém, que o avanço nos preços de petróleo e gás e um resultado forte em suas operações internacionais apoiaram o lucro ajustado

Modo escuro

Equinor: empresa registrou impairments líquidos de US$ 481 milhões no segundo trimestre (Gwladys Fouche/Reuters)

Equinor: empresa registrou impairments líquidos de US$ 481 milhões no segundo trimestre (Gwladys Fouche/Reuters)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 26 de julho de 2018, 10h03.

Última atualização em 26 de julho de 2018, 10h04.

Oslo - A petrolífera norueguesa Equinor registrou lucro líquido de US$ 1,22 bilhão no segundo trimestre, um recuo de 15% na comparação anual, provocado por impairments (ajustes contábeis) que afetaram o resultado. Analistas ouvidos pelo FactSet previam US$ 1,49 bilhão. A companhia disse, porém, que o avanço nos preços de petróleo e gás e um resultado forte em suas operações internacionais apoiaram o lucro ajustado.

A receita teve alta de 22% na comparação anual, a US$ 18,07 bilhões. Os analistas esperavam US$ 18,3 bilhões. O lucro ajustado antes de impostos e taxas teve avanço de 43% na mesma comparação, a US$ 4,31 bilhões, ante expectativa de US$ 4,49 bilhões dos analistas.

A empresa registrou impairments líquidos de US$ 481 milhões no segundo trimestre, mas gastos operacionais e administrativos maiores e gastos com exploração também pesaram no resultado, informou.

A Equinor informou ainda que decidiu manter seu dividendo trimestral em US$ 0,23 por ação. O Estado norueguês tem 67% do controle da empresa.