Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:
seloNegócios

Eneva compra fatia da francesa Engie em áreas de gás no Nordeste

A fonte afirmou que a transação foi motivada por uma revisão de portfólio da Engie no Brasil

Modo escuro

Eneva: as áreas cedidas pela Engie foram arrematadas pela empresa em parceria com a Parnaíba Gás Natural na 13ª Rodada de Licitações (Divulgação/Divulgação)

Eneva: as áreas cedidas pela Engie foram arrematadas pela empresa em parceria com a Parnaíba Gás Natural na 13ª Rodada de Licitações (Divulgação/Divulgação)

L
Luciano Costa, da Reuters

Publicado em 12 de janeiro de 2017, 17h32.

São Paulo - A elétrica brasileira Eneva concluiu a compra de fatias de 35 por cento que a francesa Engie detinha em duas concessões para exploração de petróleo e gás natural em terra no Nordeste, nas quais as empresas eram sócias, passando a ser a única dona dos ativos, disse à Reuters uma fonte com conhecimento do assunto.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou no Diário Oficial da União desta quinta-feira o extrato de um aditivo contratual que formalizou a cessão da fatia da Engie à Eneva.

Segundo a publicação oficial, a diretoria das empresas e a ANP assinaram em dezembro aditivos para cessão de participação nas áreas PN-T-101_R13 e PN-T-103_R13 para exploração em terra na Bacia do Parnaíba, importante produtora de gás natural do Brasil.

A fonte afirmou que a transação foi motivada por uma revisão de portfólio da Engie no Brasil.

Procurada, a Engie disse que não iria comentar. A Eneva afirmou, em nota, que não pode comentar por estar em período de silêncio.

As áreas cedidas pela Engie foram arrematadas pela empresa em parceria com a Parnaíba Gás Natural na 13ª Rodada de Licitações de áreas para exploração de petróleo e gás da ANP, realizada em outubro de 2015, com oferta de 3 milhões de reais em bônus por cada uma.

Em 2016, a Parnaíba Gás Natural passou a ser subsidiária integral da Eneva, que desde então tem atuado como empresa integrada de exploração e produção de hidrocarbonetos e geração de energia.

Atualmente, a Eneva soma 2,2 gigawatts em usinas em operação, além de uma capacidade de produção de gás de 8,4 milhões de metros cúbicos por dia.

Os principais acionistas da Eneva são o banco BTG Pactual, o fundo Cambuhy, da família Moreira Salles, a elétrica alemã E.On e o Itaú Unibanco.

Últimas Notícias

ver mais
Grupo Talanx adquire empresas da Liberty Mutual
seloNegócios

Grupo Talanx adquire empresas da Liberty Mutual

Há 9 horas
Dilemas dos CEOs: Como realizar a transição de agendas operacionais para as estratégicas?
seloNegócios

Como realizar a transição de agendas operacionais para as estratégicas?

Há 18 horas
Oito em cada 10 microempreendedores têm o empreendedorismo como única fonte de renda
seloNegócios

Oito em cada 10 microempreendedores têm o empreendedorismo como única fonte de renda

Há 18 horas
Quem é o brasileiro que assumiu como CEO da maior empresa de tabaco do mundo
seloNegócios

Quem é o brasileiro que assumiu como CEO da maior empresa de tabaco do mundo

Há um dia
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais