Skincare para pets: como empreendedora transformou tendência em negócio de R$ 20 milhões

Carolina Vaz é fundadora da Dog’s Care, empresa de produtos para pets que aposta nos dermocosméticos naturais
Carol Vaz, fundadora da Dog's Care: cosméticos de aveia, carvão ativado e camomila são aposta em linha de skincare para pets (Dog's Care/Divulgação)
Carol Vaz, fundadora da Dog's Care: cosméticos de aveia, carvão ativado e camomila são aposta em linha de skincare para pets (Dog's Care/Divulgação)
M
Maria Clara Dias

Publicado em 29/08/2022 às 14:26.

Última atualização em 29/08/2022 às 14:29.

Não rara entre empreendedores de diferentes setores, a necessidade de diversificar os negócios vez ou outra é parte indissociável da trajetória. O caminho para isso, muitas vezes, esbarra na extensão de linhas de produtos ou até mesmo na criação de itens pouco relacionados ao core do empreendimento à primeira vista.

A história da empreendedora Carolina Vaz está de acordo com essa realidade. Ela é fundadora da Dog's Care, uma empresa de tapetes higiênicos para animais de estimação que, com o passar dos anos, diversificou tanto o portfólio até que chegou aos produtos de beleza para pets.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

Como surgiu o negócio

A incursão de Vaz no empreendedorismo aconteceu em 2006, quando junto de seu marido Marcelo Vaz, ela criou uma empresa fabricante de fraldas higiênicas descartáveis para pets. A inspiração para a invenção estava numa dor enfrentada pela empreendedora enquanto tutora: a cachorrinha do casal tinha síndrome do ovário policístico, o que causava cios longos e muita dor de cabeça aos donos.

Depois de algumas adaptações de fraldas infantis como forma de improvisar, ela percebeu que a inexistência de um item dedicado exclusivamente aos pets era uma oportunidade de negócio. “Fizemos várias pesquisas com pet shops e donos de outros pets e percebemos que era uma demanda não atendida pelo mercado”, diz.

Depois de testes, adaptações e pesquisas, ela conseguiu desenvolver a fralda ideal para sua cachorra e decidiu replicá-la ao mercado. Depois de alguns protótipos, ela passou a vender as fraldinhas ao fundo de uma loja de bebidas, em uma máquina automática, a tal da vending machine.

A confiança no negócio levou a empreendedora a encomendar, logo de cara, um milhão de embalagens — uma ação que resultou em estoques parados e pouca demanda.

O desafio, segundo ela, estava em encurtar a curva de adoção da inovação e convencer um público ainda reticente a utilizar um produto pioneiro no mercado. “A ideia era boa, mas poucas pessoas entendiam o que era uma fralda para cães e havia muita cautela”, conta.

Mudanças no portfólio

Para driblar a baixa demanda, a solução foi desenvolver produtos secundários e abandonar o status de empresa de produto único enquanto as fraldinhas não emplacavam. Os empreendedores criaram então um tapete higiênico com o intuito de alavancar as vendas e, ao mesmo tempo, atender à missão central da empresa: oferecer produtos que facilitem o dia a dia dos tutores.

“Nosso diferencial foi trazer os perrengues que passávamos dentro de casa para o negócio, traduzindo isso em produtos que pudessem ajudar no dia a dia”,  diz. “Queríamos ser práticos. O cuidado com os pets não pode ser um trabalho, e sim um prazer”.

A ideia de ampliar o portfólio engrenou a Dog's Care, e o faturamento saltou de 113.000 reais em 2006 para 348.000 reais no ano seguinte. Atualmente, os tapetes higiênicos representam mais 50% das vendas, enquanto as fraldas levam em torno de 30% do total.

Skincare para pets

A premissa do negócio em criar itens com alguma facilidade para os donos de cachorros e gatos também levou a empresa a ampliar ainda mais o seu portfólio de produtos e incluir itens como acessórios, produtos de higiene e, numa empreitada mais recente, os dermocosméticos.

Com os pés no mercado de beleza pet desde janeiro deste ano, a linha de dermocosméticos da Dog’s Care aproveita o momento de alta procura por serviços de beleza e bem-estar que vem desde o início da pandemia. Afinal, a mesma tendência, segundo Vaz, também se aplica aos pets. “Nos últimos dois anos, com o maior tempo em casa, os pets passaram a ser vistos como parte da família, como filhos que precisam de cuidado e atenção especial. Produtos que tragam esse carinho e ao mesmo tempo facilitem o cuidado com os animais ficaram mais populares”, diz.

Produtos da linha de skincare da Dog's Care: hidrantes, limpa patinhas e creme dental (Dog's Care/Divulgação)

A linha de dermocosméticos surgiu dessa necessidade e também do diálogo aberto com os já clientes da marca, afirma a empreendedora. Por trás do lançamento da linha de skincare para pets estavam tutores que recorriam a produtos dermocosméticos para bebês para tratar assaduras e dermatites em seus bichos em função da ausência de itens específicos para pets no mercado. “Nosso laboratório é a vivência pessoal”, diz.

De acordo com a empreendedora, os produtos têm formulações diferentes e priorizam ativos naturais e hipoalergênicos em sua composição. Entre os principais itens da linha de skincare para pets estão:

  • perfume em creme;
  • hidratante de patinhas;
  • hidratante para focinhos;
  • creme dental com carvão ativado

Novos produtos

Nos próximos meses, a empresa vai lançar uma linha de shampoos e condicionadores que podem ser usados para reconstrução de pelos e tratamento dermatológicos, além de produtos capilares para pelos claros e tratamento da pele com extrato de aveia e camomila, que não incomoda a pele ou olhos. “Com certeza os nossos produtos vão além do embelezamento”, diz.

Na esteira de novos lançamentos para tutores preocupados com o bem-estar — e extravagância— dos pets, a Dog’s Care projeta um faturamento de R$ 30 milhões em 2022, R$ 10 milhões a mais que em 2021. A expectativa é que linha de dermocosméticos represente 20% deste total - hoje, a participação é de 4%.

VEJA TAMBÉM

Empreendedora do interior da Paraíba fatura hoje R$ 100 milhões com negócio em 35 países

Com chef Jacquin, startup quer levar alimentação de grife para a bicharada