Negócios

Em recuperação judicial desde 2019, Renova Brasil apresenta novos planos

Em recuperação judicial, a Renova Energia apresentou prejuízo líquido de R$ 27,3 milhões em agosto, de acordo com a administradora judicial da companhia

Renova Energia: empresa de geração limpa apresenta novos planos (Maria Wachala/Getty Images)

Renova Energia: empresa de geração limpa apresenta novos planos (Maria Wachala/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 4 de novembro de 2020 às 10h27.

 A Renova Energia, empresa de geração limpa controlada pela estatal mineira Cemig, informou que protocolou na terça-feira novos planos de recuperação judicial junto aos autos de processo de recuperação já em trâmite no Estado de São Paulo.

O Ibovespa voltou a bater os 100 mil pontos. Saiba como aproveitar o vaivém da bolsa com a EXAME Research

A empresa não detalhou de imediato os novos planos, que serão disponibilizados em seu site, de acordo com comunicado divulgado na noite de terça-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A Renova Energia apresentou um plano de recuperação judicial inicialmente no final de 2019, quando listou dívidas de cerca de 3 bilhões de reais.

Em julho deste ano, a empresa informou que protocolou dois novos planos de recuperação, que visavam melhorar a estrutura da companhia e atender aos credores. Um deles seria referente exclusivamente às sociedades ligadas ao projeto eólico Alto Sertão III-Fase A, na Bahia.

Acompanhe tudo sobre:Crise econômicaDívidasRecuperações judiciais

Mais de Negócios

O Brasil ainda não é um consenso para os investidores globais, afirma Bank of America

Em live relâmpago da WePink, Virgínia vende R$ 4,6 milhões em 20 minutos

Quer ser seu próprio chefe? Veja 5 dicas para começar a empreender com segurança

Tem dinheiro para receber na justiça? Esta startup levantou R$ 7,5 milhões para acelerar processos

Mais na Exame