Negócios

Elsa, do Frozen, destrona Barbie no reino dos brinquedos

Boneca da animação da Disney está no topo de brinquedos preferidos pelas crianças e pais americanos

Elsa, do filme Frozen, da Disney: boneca da personagem tem sido a mais desejada pelas crianças (Divulgação/Disney)

Elsa, do filme Frozen, da Disney: boneca da personagem tem sido a mais desejada pelas crianças (Divulgação/Disney)

Daniela Barbosa

Daniela Barbosa

Publicado em 28 de novembro de 2014 às 14h21.

São Paulo - Pela primeira vez, em mais de uma década, a Barbie, da Mattel, deixou de ser a boneca mais desejada pelas crianças nos Estados Unidos.

O posto agora pertence aos bonecos dos personagens do "Frozen: uma aventura congelante", da Disney, especialmente à princesa Elsa, segundo pesquisa da National Retail Federation (NRF).

Dados do estudo apontam que 20% dos pais pretendem comprar brinquedos da animação Disney para presentear no Natal. Já os que desejam comprar as bonecas da Barbie são 16,8% dos entrevistados.

Outras bonecas genéricas e as Monster High, também da Mattel, estão entre os brinquedos mais procurados.

Recordes

O filme lançado há quase um ano bateu todos os recordes de faturamento e ainda tem feito a diferença no balanço da Disney, principalmente com produtos licenciados da marca.

A animação depois de entrar para a lista de filmes com bilheteria bilionária e ganhar o Oscar de melhor animação, o longa superou Toy Story 3, lançado em 2010, e se tornou o desenho de maior bilheteria da história do cinema.

Frozen registrou faturamento de mais de 1 bilhão de dólares. O faturamento o colocou em 10º lugar entre as maiores bilheterias do cinema.

Outro concorrente

A Lego desbancou a Mattel no primeiro semestre do ano em vendas e se tornou a número um do setor de brinquedos no mundo.

Nos seis primeiros meses do ano, a companhia dinamarquesa somou receita de 2,03 bilhões de dólares - montante 11% maior na comparação com o mesmo período de 2013. Já as vendas da Mattel somaram 2,01 bilhões de dólares no mesmo período.

No Brasil, a Lego já sinalizou que o ritmo de crescimento deve continuar alto por aqui. Em 2012, as vendas da LEGO no país cresceram 50%. Em 2013, 61%.

As vendas da companhia foram favorecidas principalmente pelas linhas Chima, Friends e City, além do filme “Uma Aventura LEGO”, lançado em fevereiro deste ano.

Nos três primeiros dias de exibição nos Estados Unidos, o filme da empresa arrecadou cerca de 70 milhões de dólares. O valor é maior que o investido para a produção da animação - 60 milhões de dólares.

Acompanhe tudo sobre:BarbieBrinquedosDisneyEmpresasEmpresas americanasMattel

Mais de Negócios

Temu: quem é a rival da Amazon nos EUA que acaba de ser autorizada a atuar no Brasil

JBS anuncia doação de 1 milhão de quilos de proteína aos desabrigados no Rio Grande do Sul

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Com tecnologia para tirar o Excel da vida de CFOs, Accountfy capta US$ 6,5 mi com HDI e Red Ventures

Mais na Exame