Negócios

E-commerce tem alta de 13% nas vendas e de 24% no faturamento no semestre

Ao comparar os meses de junho e maio, porém, houve queda de 1,02%

Nessa comparação mensal, a Região Sul registrou alta de 2,88% nas vendas; o Centro-Oeste teve queda de 0,97%; o Nordeste de 1,59%, o Sudeste de 1,69%; e o Norte, de 3,43% (Emilija Manevska/Getty Images)

Nessa comparação mensal, a Região Sul registrou alta de 2,88% nas vendas; o Centro-Oeste teve queda de 0,97%; o Nordeste de 1,59%, o Sudeste de 1,69%; e o Norte, de 3,43% (Emilija Manevska/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 16 de julho de 2021 às 18h29.

Última atualização em 16 de julho de 2021 às 18h36.

Nos primeiros seis meses deste ano, houve alta de 13,05% nas vendas e de 24,15% no faturamento do e-commerce no Brasil. Ao comparar os meses de junho e maio, porém, houve queda de 1,02%.

Nessa comparação mensal, a Região Sul registrou alta de 2,88% nas vendas; o Centro-Oeste teve queda de 0,97%; o Nordeste de 1,59%, o Sudeste de 1,69%; e o Norte, de 3,43%.

Os dados, adiantados ao Broadcast, são do índice MCC-ENET, desenvolvido pela Neotrust Movimento Compre & Confie, outros artigos de usos pessoal e doméstico, 5,9%; hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, 3,4%; e, por último, livros, jornais, revistas e papelaria, 2,5%.

De abril a junho de 2021, 18,5% dos internautas brasileiros realizaram pelo menos uma compra online. Observa-se uma alta de 1,3 p.p. em relação ao trimestre anterior (17,2%). Já na comparação com o mesmo período em 2020 (10,1%), houve crescimento de 8,4 p.p.

 

 

Acompanhe tudo sobre:e-commerceFaturamentoInternetVendas

Mais de Negócios

Volume de negociação com bitcoin atinge maior patamar em dois anos. Veja quem lidera

Esse carioca criou um banco no WhatsApp — que acabou de nascer, mas já movimentou R$ 13 milhões

Mercado de bubble tea dá origem a bilionários na China

Cartão de crédito consignado: o que é, como funciona e quem pode contratar

Mais na Exame