Acompanhe:
seloNegócios

Dona da Claro anuncia compra da Nextel Brasil por US$ 905 milhões

América Móvil faz oferta por empresa que detém 1,5% do mercado de telefonia móvel no país; aquisição está sujeita a aprovação da Anatel e do Cade

Modo escuro

Continua após a publicidade
Escritório da Nextel em São Paulo: proprietária da marca entrou em recuperação judicial em 2014 e se desfez da marca na Argentina, Peru, Chile e México nos últimos anos (Germano Lüders/Exame)

Escritório da Nextel em São Paulo: proprietária da marca entrou em recuperação judicial em 2014 e se desfez da marca na Argentina, Peru, Chile e México nos últimos anos (Germano Lüders/Exame)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 18 de março de 2019 às, 08h35.

Última atualização em 26 de março de 2019 às, 14h57.

São Paulo — A América Móvil, controladora da operadora de telecom Claro, anuncia acordo para comprar a operação da Nextel no Brasil, por US$ 905 milhões. A conclusão da aquisição, que envolve NII Holdings e afiliadas e AI Brazil Holdings, está sujeita a condições como a aprovação pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), bem, como deliberação em assembleia dos acionistas da NII.

"Com essa operação, a Claro S.A. ("Claro"), subsidiária brasileira da AMX, consolidará sua posição como uma das principais prestadoras de serviços de telecomunicações no Brasil, fortalecendo sua capacidade de rede móvel, portfólio de espectro, base de assinantes, cobertura e qualidade, particularmente nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, os principais mercados do Brasil", disse na manhã desta segunda-feira, 18, a Claro Telecom Participações em comunicado ao mercado.

O anúncio confirma notícias do Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, de que a Claro seria uma das principais candidatas a arrematar a Nextel. O caminho para a compra da tele por outras companhias ficou pavimentado após a Anatel ter aprovado, em novembro, uma mudança regulatória que diminuiu as restrições sobre a quantidade de frequência que pode ser detida por cada uma das operadoras. A restrição fazia com que uma grande operadora que viesse a comprar a Nextel ultrapassasse o limite legal e tivesse que devolver frequência para a Anatel.

Na metade do ano passado, a norte-americana NII Holdings, dona da Nextel, contratou o banco Rotschild para vender seu controle na empresa brasileira. Esta é a última operação da Nextel no portfólio da NII Holdings, que entrou em recuperação judicial em 2014 e se desfez da marca na Argentina, Peru, Chile e México nos últimos anos na tentativa de reduzir a dívida e acalmar credores.

A Nextel Brasil tem 3 milhões de clientes, o equivalente a 1,5% do mercado de telefonia móvel. Além disso, conta com as frequências de 2.100 Mhz e 1.800 Mhz para 3G e 4G em São Paulo e Rio.

Últimas Notícias

Ver mais
Em sua maior aquisição, GPS compra GRSA e entra forte em alimentação
Exame IN

Em sua maior aquisição, GPS compra GRSA e entra forte em alimentação

Há uma semana

Breaking: Cade aprova fusão de Arezzo e Soma sem restrições
Exame IN

Breaking: Cade aprova fusão de Arezzo e Soma sem restrições

Há uma semana

Private-equity Apollo oferece US$ 11 bilhões pelos estúdios Paramount, diz jornal
seloNegócios

Private-equity Apollo oferece US$ 11 bilhões pelos estúdios Paramount, diz jornal

Há 2 semanas

Maha troca conselho da 3R — e avança para negociar com a PetroRecôncavo
Exame IN

Maha troca conselho da 3R — e avança para negociar com a PetroRecôncavo

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais