Acompanhe:
seloNegócios

Diageo nomeia indiano Ivan Menezes para presidência

Atual vice-presidente de operações substituirá Paul Walsh, que está deixando o cargo depois de 13 anos no comando da companhia

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Destilaria da Diageo: valor da companhia triplicou sob a gestão de Walsh, mas a empresa tem enfrentado dificuldades em algumas tentativas aquisições em mercados emergentes
 (Jeff J Mitchell/Getty Images)

Destilaria da Diageo: valor da companhia triplicou sob a gestão de Walsh, mas a empresa tem enfrentado dificuldades em algumas tentativas aquisições em mercados emergentes (Jeff J Mitchell/Getty Images)

R
Rosalba O'Brien

Publicado em 7 de maio de 2013 às, 11h01.

Londres - A Diageo, maior companhia de bebidas destiladas do mundo, anunciou uma reformulação em sua diretoria, com a nomeação do indiano Ivan Menezes para a presidência-executiva da companhia.

Menezes, atual vice-presidente de operações substituirá o presidente-executivo Paul Walsh, que está deixando o cargo depois de 13 anos no comando da companhia, informou a dona de marcas como Johnnie Walker.

O valor da Diageo triplicou sob a gestão de Walsh, mas a empresa tem enfrentado dificuldades recentemente em algumas de suas tentativas de fazer aquisições em mercados emergentes.

Analistas estavam esperando a mudança, depois que Menezes, ex-chefe da Diageo na América do Norte, tornou-se diretor de operações no ano passado.

"Nós não esperaríamos mudanças significativas para a estratégia e vemos isso como um 'próximo passo' natural na liderança da Diageo", disse o analista da Jefferies, Dirk Van Vlaanderen.

Diante da fraca demanda nas economias europeias atingidas pela recessão, a Diageo - como muitos de seus pares no mercado de consumo - tem abocanhado marcas nos mercados emergentes, onde pretende fazer cerca de metade do seu volume de negócios em 2015.

Em novembro, a empresa anunciou a compra de 53 por cento da indiana United Spirits por 2,1 bilhões de dólares, depois de ter comprado em maio a fabricante brasileira de aguardente Ypióca por cerca de 300 milhões de libras (470 milhões de dólares na época).

Últimas Notícias

Ver mais
Bússola & Cia: após crescer 42%, logtech ‘Eu Entrego' faz rebranding
Um conteúdo Bússola

Bússola & Cia: após crescer 42%, logtech ‘Eu Entrego' faz rebranding

Há 8 horas

A ciência dos vinhos: Emily Ewell, CEO da Pantys, também se dedica aos estudos da bebida
Casual

A ciência dos vinhos: Emily Ewell, CEO da Pantys, também se dedica aos estudos da bebida

Há 14 horas

Porto tem trimestre acima do consenso; Kakinoff quer manter ritmo de crescimento
Exame IN

Porto tem trimestre acima do consenso; Kakinoff quer manter ritmo de crescimento

Há 23 horas

Na WEG, a falácia da baixa rentabilidade fora do Brasil
Exame IN

Na WEG, a falácia da baixa rentabilidade fora do Brasil

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais