Live icon 

ELEIÇÕES 2022:  

Lula e Bolsonaro vão disputar o segundo turno Veja agora.

Coronavírus faz empresas restringirem viagens à China

Empresas como Vale, Facebook e HSBC adiaram viagens para China por conta do surto de coronavírus que deixou mais de 100 mortos
China: companhias aéreas também cancelaram voos (cnsphoto/Reuters)
China: companhias aéreas também cancelaram voos (cnsphoto/Reuters)
R
Reuters

Publicado em 28/01/2020 às 15:01.

Última atualização em 28/01/2020 às 17:17.

Xangai/Seul/Hong Kong — O Facebook e outras empresas internacionais, incluindo LG Electronics e HSBC estão restringindo viagens de funcionários para a China, já que o número de mortos pelo coronavírus ultrapassou 100 pessoas nesta terça-feira.

Companhias aéreas também estão cancelando voos e ajustando horários, à medida que um número crescente de países eleva os alertas de viagem não apenas para a província de Hubei, onde eclodiu o novo coronavírus, mas também para o resto da China continental.

O maior banco da Europa, o HSBC, proibiu sua equipe de viajar para Hong Kong por duas semanas e para a China continental até um novo aviso, segundo um memorando interno visto pela Reuters.

"Estamos pedindo às pessoas que viajaram para a China continental ou que entraram em contato com alguém que viajou para lá ou passou pela província de Hubei nos últimos 14 dias que fiquem em casa por um período de 14 dias corridos", disse uma porta-voz do banco.

O rival norte-americano Goldman Sachs impôs medidas semelhantes, de acordo com um memorando visto pela Reuters.

O Facebook se tornou a primeira grande empresa dos EUA a anunciar uma suspensão de viagens após o alerta do governo dos EUA na segunda-feira.

A empresa de mídia social pediu aos funcionários que interrompessem as viagens não essenciais à China continental e disse aos funcionários que haviam viajado para lá para trabalhar em casa, disse um porta-voz nesta terça-feira.

"Com muita cautela, tomamos medidas para proteger a saúde e a segurança de nossos funcionários", disse o porta-voz à Reuters.

A fabricante sul-coreana de eletrodomésticos LG proibiu completamente as viagens à China e aconselhou os funcionários em viagens de negócios no país a voltarem para casa o mais rápido possível, disse uma porta-voz da empresa.

A Honda Motor disse que recomenda que os funcionários evitem viajar para a China, enquanto a Nissan Motorplaneja evacuar sua equipe japonesa e suas famílias em Wuhan por meio de um voo fretado pelo governo.

A Vale suspendeu por tempo indeterminado as viagens de negócios para a China, seu principal cliente, e também do país asiático para qualquer unidade da companhia, como parte das medidas necessárias de apoio à prevenção ao coronavírus em seus escritórios, informou a empresa em nota.

Os empregados da Vale na China estão em regime de trabalho remoto, acrescentou a companhia. Já as atividades da empresa em portos asiáticos seguem normalmente.

"A Vale segue os protocolos de saúde e segurança estabelecidos pelas autoridades e órgãos do governo chinês e está monitorando de perto os desdobramentos do caso", disse a companhia em nota.