Negócios

Controlada da Brazil Pharma adquire 40% da Beauty'in

A Farmais subscreveu e integralizou 6.668 ações ordinárias da Beauty'in

A aquisição custou à vista 30,6 milhões de reais, montante que pode ser acrescido de 7 milhões de reais conforme performance da empresa adquirida (Germano Lüders/EXAME.com)

A aquisição custou à vista 30,6 milhões de reais, montante que pode ser acrescido de 7 milhões de reais conforme performance da empresa adquirida (Germano Lüders/EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de abril de 2012 às 10h36.

Rio de Janeiro - A rede de farmácias Farmais, controlada integral da Brazil Pharma, celebrou um contrato para a aquisição de 40 por cento da empresa de produtos de saúde e beleza Beauty'in.

Segundo fato relevante desta segunda-feira, a Farmais celebrou um contrato com os acionistas da Beauty'in -Cristiana Arcangeli e Bisa Participações- sob o qual subscreveu 6.668 ações ordinárias da Beauty'in por 30,6 milhões de reais à vista.

O valor pode ser acrescido de 7 milhões de reais conforme performance da Beauty'in. A Farmais terá direito de indicar dois dos cinco membros do conselho de administração da empresa de cosméticos.

"O investimento tem como objetivo a formação de uma parceria com Cristiana Arcangeli para o desenvolvimento de produtos e fidelização da base de clientes da Brazil Pharma", informou o documento.

Além disso, a Brazil Pharma -holding de farmácias do banco BTG Pactual- e a Farmais licenciaram à Beauty'in por 10 anos o uso das marcas Musique, Farmais, Rosário, Mais Econômica, Santana e Farmácia Guararapes, visando ao desenvolvimento de produtos de marca própria.

"A operação está sujeita a ajustes de participação, e a participação da Farmais pode variar entre 30 e 50 por cento do capital social total e votante da Beauty'in, conforme desempenho da Beauty'in nos próximos 3 anos", informou o comunicado.

Caso as metas da Beauty'in não sejam atingidas, a Farmais poderá vender sua fatia aos outros acionistas por 15 milhões de reais em junho de 2016.

A operação será submetida à análise de órgãos antitruste.

*Matéria atualizada às 10h39

Acompanhe tudo sobre:AçõesBrasil PharmaComércioDrogarias FarmaisEmpresasFusões e AquisiçõesSetor de saúdeVarejo

Mais de Negócios

11 franquias baratas para trabalhar sem funcionários a partir de R$ 2.850

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

Mais na Exame