Como a americana ClassPass pretende enfrentar a Gympass no Brasil

As duas empresas oferecem planos em que o usuário paga uma única mensalidade e pode frequentar diversas academias esportivas
 (./Divulgação)
(./Divulgação)
J
Janaína Ribeiro

Publicado em 22/11/2019 às 15:52.

Última atualização em 22/11/2019 às 16:01.

São Paulo — A Gympass, plataforma corporativa de atividade física, vai ganhar nesta semana uma concorrente de respeito. Líder no mercado fitness e de bem-estar e presente em 26 países e 2.500 cidades, a ClassPass vai usar o Brasil como porta de entrada para suas operações na América Latina e promete experiências premium para quem pratica atividades físicas, começando pelo eixo Rio-SP.

Com aporte de 264 milhões de dólares, o negócio conta com investidores de fundos como L Catterton e o Temasek.

O aplicativo terá a assinatura de planos corporativos e individuais, o que o diferencia da concorrente que oferece planos exclusivamente para empresas.  A plataforma tem passes diários para serem usados em diferentes academias e estúdios, assim como agendar serviços como massagens, acupuntura, tratamentos de spa, hidroterapia e até manicure.

Outro ponto que diferencia da Gympass é que no plano corporativo, a cobrança é feita somente dos funcionários ativos na plataforma. Isso diminui consideravelmente a despesa das empresas.

Entre as principais companhias globais atendidas pela ClassPass estão: Facebook, Google e Southwest Airlines.

O CEO da startup, Fritz Lanmam, afirma que a taxa de retenção de parceiros é de 97% - e esse é o segredo do sucesso ao redor do mundo. “Estamos comprometidos a ajudar os empreendedores da indústria fitness a prosperar”.

Com pelo menos 30 mil academias parceiras em todo o mundo, Lanman afirma que a startup é uma “catalisadora no crescente setor de academias butiques e que definitivamente chegou para ficar”.

A palavra de ordem tanto para a América Latina como para outros continentes é expansão: “Expandimos rapidamente nossa presença global de quatro países (o primeiro país foram os EUA) para quase 30 países em 18 meses. Continuaremos aumentando nossas áreas de cobertura e desenvolvendo a mais impactante e a melhor plataforma de condicionamento físico disponível”.