Negócios

CEO do Uber deve se licenciar e vice deixa a companhia, diz fonte

Segundo a fonte, ainda não foi tomada uma decisão final sobre a permanência de Travis Kalanick como presidente

Travis Kalanick: conselho de Uber se reuniu no domingo para discutir as questões relacionadas à investigação envolvendo a empresa (Qilai Shen/Bloomberg)

Travis Kalanick: conselho de Uber se reuniu no domingo para discutir as questões relacionadas à investigação envolvendo a empresa (Qilai Shen/Bloomberg)

R

Reuters

Publicado em 12 de junho de 2017 às 14h02.

O presidente do Uber Technologies, Travis Kalanick, deve se licenciar do cargo, mas uma decisão final ainda não foi tomada, segundo uma fonte com conhecimento do resultado de uma reunião do conselho de administração realizada no domingo.

Emil Michael, vice-presidente sênior e próximo aliado de Kalanick, deixou a empresa, disse a fonte.

O conselho de Uber reuniu-se no domingo para avaliar recomendações de uma investigação sobre assédio sexual e questões relacionadas lideradas pelo escritório de advocacia do ex-procurador-geral dos EUA, Eric Holder.

Acompanhe tudo sobre:CEOsEmpresáriosEmpresasUber

Mais de Negócios

Startup brasileira quer usar hemogramas e IA para acelerar diagnóstico do câncer de mama

A rota da KLM para transformar viagens em conexões inesquecíveis

Lembra dela? TecToy volta a apostar no mercado game e lança computador, acessórios e até jogos

Giovanna Antonelli, Caio Castro, Deborah Secco e mais: conheça franquias com sócios famosos

Mais na Exame