Negócios

CEO da AT&T está confiante de que acordo com Time Warner tem bases sólidas

Ações da AT&T chegaram a cair 2,3 por cento após autoridades norte-americanas sinalizarem que entrariam com recurso contra aprovação da aquisição

AT&T: empresa foi processada pelo Departamento de Justiça em base na legislação antitruste (AT&T/Reprodução)

AT&T: empresa foi processada pelo Departamento de Justiça em base na legislação antitruste (AT&T/Reprodução)

R

Reuters

Publicado em 13 de julho de 2018 às 15h35.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos tem apenas uma chance remota de reverter a aquisição da Time Warner pela AT&T, disse nesta sexta-feira o presidente-executivo da empresa de telefonia, Randall Stephenson, alertando que o caso pode afetar a oferta pela Twenty-First Century Fox Inc

As ações da AT&T chegaram a cair 2,3 por cento nesta sexta-feira, após autoridades norte-americanas sinalizarem que entrariam com recurso contra a aprovação por um juiz federal, no mês passado, da aquisição da empresa de mídia.

Falando à CNBC nesta sexta-feira, Stephenson disse que a decisão original da corte foi bem fundamentada.

"No final das contas, a lei esteve do nosso lado. Nós nos sentimos bem sobre onde estamos e acreditamos que o tribunal de apelação vai olhar para os méritos da lei", disse ele. "Nós acreditamos que a possibilidade disso ser revertido é realmente remota."

O negócio de 85,4 bilhões de dólares, anunciado inicialmente em outubro de 2016, teve oposição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A AT&T foi processada pelo Departamento de Justiça em base na legislação antitruste, mas obteve aprovação de uma corte distrital dos EUA após um longo julgamento.

A decisão do juiz Richard Leon concluiu que o governo não conseguiu provar que o acordo causará prejuízo para a concorrência e pediu que o Departamento de Justiça não pedisse a suspensão de sua decisão dizendo que seria "manifestamente injusto" fazê-lo e que provavelmente não conseguiria.

O recurso foi apresentado à Corte Distrital de Washington e não revela sob quais bases a aprovação está sendo questionada.

"Nós não temos tanta certeza como os demais de que a decisão do juiz Leon será mantida no recurso" disseram analistas da corretora MoffettNathanson em uma nota a clientes.

"Nada disso sugere que o Departamento de Justiça vai ganhar o recurso, com certeza. É preciso assumir que as chances são relativamente baixas. Mas elas não são zero."

Acompanhe tudo sobre:AT&TEmpresasFusões e AquisiçõesTime Warner

Mais de Negócios

40 franquias baratas para quem quer deixar de ser funcionário a partir de R$ 2.850

Ele cansou de trabalhar em telecom. Agora, faz mais de R$ 1 mi com franquia de serviços automotivos

“É função dos empresários iniciar um novo RS”, diz CEO da maior produtora de biodiesel do país

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Mais na Exame