Cemig acredita em acordo para ficar com 4 hidrelétricas

O presidente da Cemig acredita que a empresa tem facilidades para conseguir financiamentos para as outorgas para três das quatro usinas

São Paulo – A elétrica mineira Cemig está confiante que vão terminar bem as negociações com o governo federal para a empresa continuar com concessões de quatro hidrelétricas com contratos vencidos e a vencer, disse o presidente da empresa mineira, Mauro Borges, nesta sexta-feira, em entrevista a jornalistas.

Ele acredita que, pelo alto potencial de geração de receita das hidrelétricas já construídas, a empresa tem facilidades para conseguir financiamentos para as outorgas, cujos valores estimados pelo governo variam de 10 bilhões a 11 bilhões de reais, para três das quatro usinas, incluídas no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), anunciado nesta semana.

As três usinas são Miranda, São Simão e Volta Grande. Ele acredita ainda que a concessão da hidrelétrica de Jaguara, não incluída no PPI por estar envolvida em um contencioso na Justiça, também deve entrar nas negociações para que a empresa mantenha o ativo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.