Acompanhe:
seloNegócios

Casa Branca vai analisar "com muito cuidado" fusão de Fiat com Peugeot

O acordo entre as empresas, que foi anunciado na quinta-feira, criaria a quarta maior montadora de veículos do mundo

Modo escuro

Continua após a publicidade
Fiat - Peugeot: parcerias entre as empresas criaria a quarta maior montadora do mundo  (Eric Gaillard/Reuters- NurPhoto/Getty Images/Exame)

Fiat - Peugeot: parcerias entre as empresas criaria a quarta maior montadora do mundo (Eric Gaillard/Reuters- NurPhoto/Getty Images/Exame)

R
Reuters

Publicado em 1 de novembro de 2019 às, 15h34.

Última atualização em 1 de novembro de 2019 às, 15h36.

Washington - O governo dos Estados Unidos vai estudar com muito cuidado a planejada fusão entre Fiat Chrysler e a PSA, controladora da Peugeot, afirmou o assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, nesta sexta-feira.

O acordo, anunciado na quinta-feira, criaria a quarta maior montadora de veículos do mundo.

"Vamos, obviamente, avaliar com muito, muito cuidado", disse Kudlow à Bloomberg. "O presidente (Donald Trump) não comentou o acordo... Não temos medo de fazer negócios com companhias internacionais."

Quando questionado sobre a participação de 12,2% que a chinesa Dongfeng Motors detém na PSA, Kudlow disse: "Sobre os chineses, nós obviamente estamos alertas."

O mercado especula que a Dongfeng poderia vender sua participação, o que poderia ajudar na aprovação da fusão por autoridades norte-americanas.

"Esperamos ter mais produção nos Estados Unidos, mais fábricas e trabalhadores e emprego nos EUA. E a respeito da questão chinessa, vamos estudar com cuidado", disse Kudlow.

Últimas Notícias

Ver mais
Haddad fala em parceria estratégica entre Brasil e Estados Unidos
Economia

Haddad fala em parceria estratégica entre Brasil e Estados Unidos

Há 3 horas

The Act: onde assistir online à verdadeira história bizarra de Gypsy Rose
Pop

The Act: onde assistir online à verdadeira história bizarra de Gypsy Rose

Há 4 horas

Chefes da Defesa de EUA e China se reúnem pela primeira vez em 18 meses
Mundo

Chefes da Defesa de EUA e China se reúnem pela primeira vez em 18 meses

Há 5 horas

Ela começou um negócio com US$ 1.000 num setor dominado por homens. Hoje, gere US$ 15 bilhões
seloNegócios

Ela começou um negócio com US$ 1.000 num setor dominado por homens. Hoje, gere US$ 15 bilhões

Há 6 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais