Casa Branca vai analisar “com muito cuidado” fusão de Fiat com Peugeot

O acordo entre as empresas, que foi anunciado na quinta-feira, criaria a quarta maior montadora de veículos do mundo

Washington – O governo dos Estados Unidos vai estudar com muito cuidado a planejada fusão entre Fiat Chrysler e a PSA, controladora da Peugeot, afirmou o assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, nesta sexta-feira.

O acordo, anunciado na quinta-feira, criaria a quarta maior montadora de veículos do mundo.

“Vamos, obviamente, avaliar com muito, muito cuidado”, disse Kudlow à Bloomberg. “O presidente (Donald Trump) não comentou o acordo… Não temos medo de fazer negócios com companhias internacionais.”

Quando questionado sobre a participação de 12,2% que a chinesa Dongfeng Motors detém na PSA, Kudlow disse: “Sobre os chineses, nós obviamente estamos alertas.”

O mercado especula que a Dongfeng poderia vender sua participação, o que poderia ajudar na aprovação da fusão por autoridades norte-americanas.

“Esperamos ter mais produção nos Estados Unidos, mais fábricas e trabalhadores e emprego nos EUA. E a respeito da questão chinessa, vamos estudar com cuidado”, disse Kudlow.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.