Cade prorroga até julho prazo para analisar compra da Linx pela Stone

A Stone anunciou em agosto do ano passado acordo vinculante para unir sua área de software com a Linx
 (Leandro Fonseca/Exame)
(Leandro Fonseca/Exame)
R
Reuters

Publicado em 26/05/2021 às 15:29.

Última atualização em 26/05/2021 às 15:33.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) informou nesta quarta-feira a prorrogação por mais 90 dias do prazo para análise da compra da Linx pela StoneCo.

O julgamento foi adiado na sessão anterior, em 12 de maio. Assim, o assunto estará na pauta da próxima reunião do Conselho, agendada para 16 de junho.

  • Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais

"Com a prorrogação do prazo, o Tribunal terá até julho para julgar o ato de concentração", afirmou o Cade.

A Stone anunciou em agosto do ano passado acordo vinculante para unir sua área de software com a Linx, com os termos sofrendo ajustes desde então e a operação sendo aprovada pelos acionistas das duas empresas em novembro.

Em março deste ano, a Superintendência-Geral do Cade recomendou a aprovação, sem restrições, da combinação de negócios das companhias.