Negócios

BR Malls vê aquisições como alternativa para crescimento

Empresa divulgou na noite da véspera um prejuízo líquido de 217 milhões de reais, revertendo resultado positivo obtido um ano antes

BR Malls: executivos da empresa comentaram durante a teleconferência que a BR Malls se manterá cautelosa sobre os custos de ocupação de seus shoppings (BR MALLS/Divulgação)

BR Malls: executivos da empresa comentaram durante a teleconferência que a BR Malls se manterá cautelosa sobre os custos de ocupação de seus shoppings (BR MALLS/Divulgação)

R

Reuters

Publicado em 15 de agosto de 2017 às 12h38.

São Paulo - A operadora de shopping centers BR Malls avalia que aquisições de novos empreendimentos ou de participações adicionais em centros de compras já existentes são uma alternativa para o crescimento da companhia.

Em teleconferência com analistas sobre o resultado do segundo trimestre divulgado na véspera, executivos da companhia comentaram que a BR Malls entende que a alocação de recursos em aquisições de ativos é uma "boa estratégia" diante do atual cenário de fraqueza no setor de varejo.

A empresa divulgou na noite da véspera um prejuízo líquido de 217 milhões de reais, revertendo resultado positivo obtido um ano antes.

Executivos da empresa comentaram durante a teleconferência que a BR Malls se manterá cautelosa sobre os custos de ocupação de seus shoppings, mas que a companhia entende que deverá continuar concedendo descontos a lojisas.

A taxa de ocupação de shoppings da companhia no segundo trimestre caiu para 94,7 por cento, ante 95,8 por cento no mesmo período de 2016.

Acompanhe tudo sobre:brMallsEmpresasShopping centers

Mais de Negócios

EXCLUSIVO: Suzano investe US$ 5 milhões em startup canadense que desenvolve hidrogel com eucalipto

Marqueteiro por trás dos copos Stanley retorna à Crocs

Morre Samuel Barata, controlador do grupo Drogaria São Paulo e Pacheco, aos 93 anos

Os desafios da evolução dos custos no sistema de saúde suplementar (e a luz no fim do túnel)

Mais na Exame