Acompanhe:
seloNegócios

BNDES reafirma realização de leilão de 4 distribuidoras da Eletrobras

O certame da Eletroacre, Amazonas Energia, Ceron (Rondônia) e Boa Vista (Roraima ) irá ocorrer às 10h do dia 30 de agosto na B3, em São Paulo

Modo escuro

Continua após a publicidade
Leilões: no último dia 26 de julho, o governo conseguiu leiloar a Cepisa (Piauí), adquirida pela Equatorial Energia, com uma proposta considerada bem agressiva (Adriano Machado/Bloomberg)

Leilões: no último dia 26 de julho, o governo conseguiu leiloar a Cepisa (Piauí), adquirida pela Equatorial Energia, com uma proposta considerada bem agressiva (Adriano Machado/Bloomberg)

L
Luci Ribeiro, do Estadão Conteúdo

Publicado em 2 de agosto de 2018 às, 11h21.

Última atualização em 2 de agosto de 2018 às, 12h19.

Brasília - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) avisou no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 2, que o leilão de desestatização das distribuidoras Eletroacre, Amazonas Energia, Ceron (Rondônia) e Boa Vista (Roraima), do Grupo Eletrobras, irá ocorrer às 10h do dia 30 de agosto na B3, em São Paulo. A entrega dos documentos necessários à licitação deve ser feita uma semana antes, no dia 23 de agosto.

A publicação desta quinta-feira confirma o cronograma já divulgado pelo BNDES. Ao todo, governo e Eletrobras pretendem privatizar as seis distribuidoras da estatal que atuam no Norte e no Nordeste.

Por enquanto, a Ceal, em Alagoas, está de fora do calendário dos leilões. Uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski impede a realização da venda da empresa até que uma disputa financeira entre os governos estadual e federal seja resolvida.

No último dia 26 de julho, o governo conseguiu leiloar a Cepisa (Piauí), adquirida pela Equatorial Energia, com uma proposta considerada bem agressiva. O grupo ofereceu desconto de 8,5% na conta de luz dos consumidores do Piauí, aceitou pagar R$ 95 milhões para o Tesouro Nacional, algo que a União não esperava, e ainda se comprometeu a pagar sozinha, sem repassar às tarifas, o empréstimo subsidiado que bancou a empresa nos últimos dois anos, de R$ 878 milhões.

A Equatorial já é dona da Cemar (Maranhão) e da Celpa (Pará) e não descarta a possibilidade de disputar outras distribuidoras da Eletrobras no próximo leilão.

 

Últimas Notícias

Ver mais
Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior
seloNegócios

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior

Há 8 horas

29% das empresas brasileiras fecham nos primeiros 5 anos; veja como a IA pode mudar essa realidade
seloNegócios

29% das empresas brasileiras fecham nos primeiros 5 anos; veja como a IA pode mudar essa realidade

Há 11 horas

Em expansão no Brasil, Globant é classificada como marca de TI com crescimento mais rápido do mundo
seloNegócios

Em expansão no Brasil, Globant é classificada como marca de TI com crescimento mais rápido do mundo

Há 11 horas

Shopee inaugura 10º centro de distribuição no Brasil
seloNegócios

Shopee inaugura 10º centro de distribuição no Brasil

Há 11 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais