Negócios

BNDES prorroga prazo de empréstimo para concessionária de Confins

Prorrogação foi aprovada em função da regulamentação que reabriu o Aeroporto de Pampulha, na capital mineira, para novos voos comerciais

Aeroporto de Confins: pagamento do empréstimo deveria ser feito em 15 de janeiro de 2018 (Infraero/Divulgação)

Aeroporto de Confins: pagamento do empréstimo deveria ser feito em 15 de janeiro de 2018 (Infraero/Divulgação)

AB

Agência Brasil

Publicado em 20 de dezembro de 2017 às 22h02.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) prorrogou para novembro de 2018 o vencimento do empréstimo de R$ 405 milhões à concessionária BH Airport, que administra o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, conhecido como aeroporto de Confins. O pagamento deveria ser feito em 15 de janeiro de 2018.

Segundo o BNDES, a prorrogação foi aprovada em função da regulamentação que reabriu o Aeroporto de Pampulha, na capital mineira, para novos voos comerciais.

Essa decisão, de acordo com o banco, pode impactar a previsão de tráfego de passageiros do terminal de Confins e é fator essencial para a concessão de empréstimos de longo prazo a projetos aeroportuários, pois sinaliza a capacidade futura de pagamento do tomador de crédito.

Cautela

Apesar de receber a notícia de forma positiva, o Grupo CCR, que integra o consórcio, informou, em nota, que o cenário ainda requer cautela, já que o empréstimo "seria quitado com um financiamento de longo prazo esperado para este mês de dezembro e ainda não liberado pelo BNDES".

De acordo com a empresa, "a postergação do empréstimo ponte não resolve a questão, ou seja, ajuda no curto prazo, mas adia o problema".

O Grupo CCR convocou assembleia extraordinária de acionistas para janeiro, quando será avaliado o aporte de capital de R$ 566 milhões, com objetivo de garantir o cumprimento dos compromissos pactuados pela concessionária BH Airport.

Em novembro, a companhia entrou com um mandado de segurança com pedido de liminar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra a portaria do Ministério dos Transportes que reativou a operação de voos comerciais para todo país no Aeroporto de Pampulha.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de ConfinsBelo HorizonteBNDESEmpréstimosMinas Gerais

Mais de Negócios

“Vamos investir 800 milhões de dólares para transição de veículos elétricos”, diz CEO global do Uber

Universidade aposta em software com IA para aumentar a segurança no campus

Sebrae promove evento gratuito sobre sustentabilidade para pequenos negócios. Inscreva-se

Os CEOS mais bem pagos em 2023 nos EUA

Mais na Exame