Acompanhe:
seloNegócios

BHP e Rio Tinto avançam em joint venture de minério

Sydney - A Rio Tinto e a BHP Billiton deram mais um passo para a criação de uma joint venture de 116 bilhões de dólares depois que o governo do Estado de Austrália Ocidental aprovou o plano em troca pelo pagamento de royalties de mineração mais altos. A Rio Tinto e a BHP ainda aguardam […]

Modo escuro

Continua após a publicidade
EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

D
Da Redação

Publicado em 19 de maio de 2011 às, 14h17.

Sydney - A Rio Tinto e a BHP Billiton deram mais um passo para a criação de uma joint venture de 116 bilhões de dólares depois que o governo do Estado de Austrália Ocidental aprovou o plano em troca pelo pagamento de royalties de mineração mais altos.

A Rio Tinto e a BHP ainda aguardam que autoridades de defesa da concorrência de vários países aprovem a joint venture, que vai permitir que elas formalizem a divisão da produção no maior depósito de minério de ferro do mundo.

Se a joint venture tiver sucesso, BHP e Rio Tinto juntas vão produzir mais de 350 milhões de toneladas de minério de ferro, superando a maior produtora mundial da commodity, a Vale.

Esse volume representa mais de um terço do comércio global marítimo de minério de ferro e cerca de dois terços das importações da China, maior compradora mundial do produto.

Mas o acordo com o maior Estado australiano de mineração significa a superação de um importante obstáculo antes da formação da aliança, que tem a meta de economizar 10 bilhões de dólares relativas a cortes de custos duplicados.

"A capacidade de misturar minério de ferro de qualquer de nossas minas e a flexibilidade no uso de toda a infraestutura ferroviária e portuária serão importantes para nossas operações", disse Marcus Randolph, presidente da área de ferrosos e carvão da BHP.

O acordo com o Estado de Austrália Ocidental saiu em meio a um embate entre mineradoras australianas e o governo federal sobre os planos de Canberra de adotar uma nova taxa sobre o setor.

Em comunicado separado, as BHP e Rio Tinto informaram que pagarão ao governo do Estado royalty de 5,625 por cento sobre a receita de finos de minério de ferro ante 3,75 por cento. Sobre as vendas de minério de menor concentração o índice é de 5 por cento ante 3,25 por cento.

Os novos royalties estão em linha com os pagos por outras mineradoras, o que encerra um incentivo que a segunda e a terceira maiores produtoras de minério de ferro do mundo recebiam há décadas para montar uma indústria mineradora na Austrália.
 

Últimas Notícias

Ver mais
Quem é o mineiro que investiu R$ 38 milhões em um parque de realidade virtual no interior de SP 
seloNegócios

Quem é o mineiro que investiu R$ 38 milhões em um parque de realidade virtual no interior de SP 

Há 17 horas

Mistura do Brasil com Taiwan: como eles transformaram uma bebida asiática em um negócio de R$ 30 mi
seloNegócios

Mistura do Brasil com Taiwan: como eles transformaram uma bebida asiática em um negócio de R$ 30 mi

Há 17 horas

Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras
seloNegócios

Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras

Há um dia

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior
seloNegócios

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais