Negócios

Avast não vai parar de fazer aquisições após compra da AVG

A Avast, sediada em Praga, fechou na sexta-feira a compra da AVG Technologies, outra empresa de software com raízes tchecas na especialização de segurança


	AVG: a empresa combinada terá mais de 400 milhões de usuários e 40% do mercado de computação para consumidores fora da China
 (Reprodução)

AVG: a empresa combinada terá mais de 400 milhões de usuários e 40% do mercado de computação para consumidores fora da China (Reprodução)

DR

Da Redação

Publicado em 30 de setembro de 2016 às 15h57.

Praga - A Avast Software, fabricante do programa de antivírus mais popular do mundo, precisará de um ano para absorver a compra de sua rival AVG por 1,3 bilhão de dólares, mas pode ver mais aquisições antes de listar suas ações em bolsa, disse o presidente-executivo em entrevista.

A Avast, sediada em Praga, fechou na sexta-feira a compra da AVG Technologies, outra empresa de software com raízes tchecas na especialização de segurança ao consumidor.

A empresa combinada terá mais de 400 milhões de usuários e 40 por cento do mercado de computação para consumidores fora da China.

Embora a Avast pretenda deslistar as ações da AVG, a empresa tem seus próprios planos para eventualmente oferecer ações, talvez já em 2019.

Antes disso, a empresa deve integrar totalmente a AVG e então procurar aquisições de porte médio para seu esforço em aparelhos móveis e, possivelmente, expandir suas ofertas a pequenas e médias empresas.

"Nós temos que digerir a AVG primeiro e vamos levar a maior parte de 2017 para nos integrar totalmente. Então avaliaremos a expansão dos negócios depois disso", disse o presidente-executivo da Avast, Vincent Steckler.

Acompanhe tudo sobre:AVGEmpresasseguranca-digitalSoftware

Mais de Negócios

Após balanço, fortuna de Jensen Huang, CEO da Nvidia, avança R$ 39,4 bilhões em 1 dia

Esses 4 colegas da faculdade receberam R$ 10 milhões por tecnologia contra dorminhocos no trânsito

Sobra resiliência, falta comunicação: o potencial latino de atrair investimentos é debate na China

Uber vai lançar categoria exclusiva de carros híbridos e elétricos no Brasil

Mais na Exame