Acompanhe:
seloNegócios

Avaliada em R$ 16 bilhões, Nuvemshop compra empresa para acelerar vendas com inteligência artificial

O objetivo da empresa com a aquisição é potencializar as vendas com automação das campanhas de marketing

Modo escuro

Continua após a publicidade
Alexandre Vázquez, da Nuvemshop: "“Estamos construindo o maior ecossistema de e-commerce para empresas” (Nuvemshop/Divulgação)

Alexandre Vázquez, da Nuvemshop: "“Estamos construindo o maior ecossistema de e-commerce para empresas” (Nuvemshop/Divulgação)

Poucas atividades econômicas cresceram tanto na pandemia como o e-commerce. Com as restrições na rua, muita gente foi comprar o que antes comprava nas lojas físicas, nas telinhas do celular e do computador. Em 2022, aliás, o faturamento do comércio eletrônico brasileiro chegou a 262,7 bilhões de reais, um recorde para o setor, segundo dados da NielsenIQ Ebit.

Para quem trabalhava com isso, o momento foi de crescimento.

Uma das empresas que se destacou no setor foi a Nuvemshop, plataforma para criação de lojas online com mais de 120.000 clientes. A empresa virou uma das líderes do setor e se tornou unicórnio, com uma avaliação acima de 1 bilhão de dólares (hoje, a Nuvemshop vale cerca de R$ 16 bilhões). 

Agora, com a pandemia arrefecida e o varejo enfrentando dificuldades para engrenar, trabalhando com margens mais apertadas e com o poder de compra do consumidor apertado pelas taxas de inadimplência, é preciso encontrar novas alternativas para seguir crescendo. 

No caso da Nuvemshop, o foco foi olhar para inteligência artificial e automação.

A empresa acaba de adquirir a Prefit, um negócio focado em automação de marketing. O valor da transação não foi divulgado. O objetivo da empresa com a aquisição é potencializar as vendas e a eficiência das campanhas de marketing das marcas que utilizam a plataforma de e-commerce.

O que é a Perfit

Perfit, que foi comprada pela Nuvemshop, é um sistema com soluções de automação de marketing que facilita a gestão, segmentação e envio de comunicações para listas de contatos ou bases de e-mails de maneira, usando inteligência artificial. 

Na prática, a tecnologia da Perfit entende qual horário cada consumidor abre um e-mail ou lê uma mensagem. A partir disso, a inteligência artificial atua, enviando a mensagem naquele momento - dando uma maior garantia de que a comunicação será lida.

Também envia a mensagem de maneira personalizada. Se um consumidor, por exemplo, estava olhando um produto específico e chegou até a adicioná-lo no carrinho de compras do site, a inteligência artificial mapeia isso e envia um e-mail incentivando a conclusão da compra. 

“Este é o começo de uma nova etapa de maior aposta em inovação”, diz Alejandro Vázquez, cofundador e presidente da Nuvemshop. “A compra da Perfit marca a nossa entrada no mercado de marketing de automação”. 

A compra é total. O fundador e então CEO da Perfit, Kevin Goreglad, continuará com suas funções dentro da empresa, mesmo após a fusão total com a Nuvemshop.

Qual a estrutura da Nuvemshop hoje

Criada em 2011 na Argentina, a Nuvemshop nasceu para aproveitar um movimento que começava a ganhar força àquela época: o da digitalização de empresas menores, como pequenos e médios comércios.

Na prática, a empresa fornece tecnologia para que cada um desses pequenos negócios tenham seu próprio e-commerce. 

Apesar de já ter mais de 10 anos de atuação, foi durante a pandemia, mesmo, que o negócio escalou. Em 2021, após um aporte de U$ 500 milhões (cerca de 2,5 bilhões de reais), a empresa se transformou num unicórnio avaliado em U$ 3,1 bilhões (aproximadamente 16 bilhões de reais). 

Hoje, já são cerca de 120.000 lojas na América Latina criadas pela Nuvemshop. 

“Estamos construindo o maior ecossistema de e-commerce para empresas”, diz Vázquez. “Atravessamos um crescimento vertiginoso e acelerado e consolidamos nossa marca como a plataforma de e-commerce mais escolhida pelos empreendedores e negócios da região latino-americana”.

O desempenho das PMEs durante a Black Friday

A empresa não revela seus números de receita ou de mercado, mas um recorte da época da Black Friday pode ajudar a dimensionar o tamanho do negócio. 

De 20 a 26 de novembro de 2023, as pequenas e médias empresas online criadas pela Nuvemshop no Brasil faturaram 163,5 milhões de reais nas vendas promocionais da Black Week, o que mostra um crescimento de aproximadamente 45% em comparação a 2022. 

Foram comercializados 2,5 milhões de produtos e o ticket médio de cada compra foi de  262,80 reais.  

Dentre os estados que mais faturaram na semana estão:

  •  São Paulo
  • Minas Gerais
  • Santa Catarina
  • Rio de Janeiro

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Os planos do e-commerce mais visitado do Brasil que faturou R$ 1,4 bilhão
Um conteúdo Bússola

Os planos do e-commerce mais visitado do Brasil que faturou R$ 1,4 bilhão

Há 3 dias

“Adotem as novas tecnologias. Resistir é inútil”, diz CEO brasileiro de uma das big techs dos EUA
seloNegócios

“Adotem as novas tecnologias. Resistir é inútil”, diz CEO brasileiro de uma das big techs dos EUA

Há uma semana

Governo quer taxar big techs e estuda quatro formas de taxação
Brasil

Governo quer taxar big techs e estuda quatro formas de taxação

Há uma semana

Receita de empresas de internet de grande porte da China aumenta 7,6% nos primeiros dois meses
Tecnologia

Receita de empresas de internet de grande porte da China aumenta 7,6% nos primeiros dois meses

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais