Negócios

Ataque hacker de junho afetará resultados de 2018, diz FedEx

No mês passado, as operações de um dos braços da empresa, a TNT Express, sofreu diversos panes por causa de um ataque cibernético

Ataque: a FedEx acrescentou que nenhuma violação de dados ou perda de dados de terceiros é conhecida até o dia 17 de julho (Justin Sullivan/Getty Images)

Ataque: a FedEx acrescentou que nenhuma violação de dados ou perda de dados de terceiros é conhecida até o dia 17 de julho (Justin Sullivan/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 17 de julho de 2017 às 12h25.

A empresa de entregas FedEx disse que seus resultados no ano fiscal 2018 serão prejudicados em parte devido a uma interrupção das operações de seu braço TNT Express como resultado de um ataque cibernético ocorrido em junho.

Baseada na Holanda, a TNT Express ainda está sofrendo atrasos generalizados nos serviços depois do ataque, disse a FedEx em um documento regulatório, acrescentando não saber estimar quando os serviços da unidade serão completamente normalizados.

A FedEx acrescentou que nenhuma violação de dados ou perda de dados de terceiros é conhecida até o dia 17 de julho.

A empresa disse que estava avaliando o impacto financeiro do ataque cibernético, mas provavelmente seria "importante".

As ações da FedEx caíram até 2,7 por cento no início dos negócios desta segunda-feira, a 213,07 dólares.

Em junho, um novo vírus cibernético se espalhou da Ucrânia para causar estragos em todo o mundo, paralisando milhares de computadores.

A FedEx disse que experimentou perda de receita devido a volumes reduzidos na TNT Express, custos maiores por planos decontingência e para remediar os sistemas afetados.

A empresa disse que não tinha um seguro para cobrir o impacto do ataque cibernético.

Acompanhe tudo sobre:FedExHackersPrejuízo

Mais de Negócios

Com doações da Gerdau e da Vale, novo fundo mira R$ 100 milhões para ajudar a reconstruir o RS

“Sem dados não é possível fazer a comparação da energia que merecemos”, diz especialista da Globant

O plano de R$ 250 milhões da dona dos sorvetes Nestlé para ganhar a liderança do mercado no Brasil

5 tipos de embalagens de alimentos para priorizar nas compras do supermercado

Mais na Exame