Acompanhe:
seloNegócios

ArcelorMittal diz a Ilva que quer mudar contrato de compra

A ArcelorMittal, a maior siderúrgica do mundo, chegou a um acordo de 1,8 bilhão de euros (US$ 2,1 bilhões) para comprar a Ilva em junho

Modo escuro

Continua após a publicidade
ArcelorMittal: a compra foi bloqueada devido a desafios legais e uma investigação antitruste da UE (Mark Renders/Getty Images)

ArcelorMittal: a compra foi bloqueada devido a desafios legais e uma investigação antitruste da UE (Mark Renders/Getty Images)

R
Reuters

Publicado em 23 de dezembro de 2017 às, 13h38.

São Paulo - A siderúrgica ArcelorMittal disse aos comissários que dirigem a fábrica italiana da Ilva que quer mudanças no contrato em que concordou em comprar a empresa para protegê-lo de desafios legais na Itália.

A ArcelorMittal, a maior siderúrgica do mundo, chegou a um acordo de 1,8 bilhão de euros (US$ 2,1 bilhões) para comprar a Ilva em junho, mas a compra foi bloqueada devido a desafios legais e uma investigação antitruste da UE.

No último toque, os comissários encarregados da Ilva escreveram ao Ministério da Indústria da Itália dizendo que a ArcelorMittal disse a eles que agora quer que o contrato de compra seja alterado para salvaguardá-lo no caso de os desafios legais serem bem-sucedidos.

A ArcelorMittal pediu "modificações e adições" que permitem que o acordo seja suspenso ou dissolvido se um tribunal do sul da Itália confirmar os desafios, de acordo com a carta dos comissários, datada de 21 de dezembro, que a Reuters viu.

"Estamos avaliando, com nossos consultores, se esses pedidos são compatíveis com as regras em vigor", diz a carta, acrescentando que, em qualquer caso, os comissários não tomarão qualquer decisão sem antes informar o governo.

As autoridades antitruste da União Europeia, em novembro, melhoraram sua própria investigação sobre a aquisição da Ilva pela ArcelorMittal, temendo que isso levará a aumentos de preços do aço. Os preços europeus do aço subiram cerca de 85% desde o dia 1 de janeiro de 2016.

Poucas semanas após a declaração antitruste, as autoridades locais de Puglia e Taranto interpuseram recurso contra a aprovação pelo governo italiano do plano ambiental da ArcelorMittal para a Ilva. Eles disseram que o plano não fez o suficiente para proteger o meio ambiente e a saúde pública.

O primeiro-ministro Paolo Gentiloni escreveu na sexta-feira ao governador da Puglia e ao prefeito de Taranto instando-os a abandonar os processos judiciais.

Apelos semelhantes já foram feitos pelo Ministro da Indústria, Carlo Calendar, alertando que os desafios poderiam prejudicar o acordo com a ArcelorMittal. O governador da Puglia, Michele Emilio, até agora se recusou a ceder.

A Ilva, com sede na cidade de Taranto, no calcanhar ao sul da Itália, é a maior usina siderúrgica da Europa. Foi perseguida por acusações de corrupção e crime ambiental por anos.

Em 2012, as autoridades italianas decidiram que as emissões da planta causaram óbitos, tumores e doenças respiratórias. Cerca de metade da capacidade anual de 11 milhões de toneladas da planta foi eventualmente desativada.

Últimas Notícias

Ver mais
Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras
seloNegócios

Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras

Há 13 horas

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior
seloNegócios

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior

Há 20 horas

29% das empresas brasileiras fecham nos primeiros 5 anos; veja como a IA pode mudar essa realidade
seloNegócios

29% das empresas brasileiras fecham nos primeiros 5 anos; veja como a IA pode mudar essa realidade

Há 22 horas

Em expansão no Brasil, Globant é classificada como marca de TI com crescimento mais rápido do mundo
seloNegócios

Em expansão no Brasil, Globant é classificada como marca de TI com crescimento mais rápido do mundo

Há 22 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais