Após C&A, Renner cria máquina para vender roupas em metrô

Segundo a varejista de moda, o objetivo é que os clientes tenham fácil acesso a produtos que atendam às necessidades básicas do dia a dia

A Renner acaba de lançar uma máquina de autoatendimento para vender peças selecionadas em estações de metrô. O equipamento é semelhante a uma máquina de refrigerantes, mas com produtos como camisetas básicas femininas e masculinas, máscaras de tecido, frascos de álcool em gel, além de acessórios como lenços para pescoço. Para efetuar a compra, o cliente deve selecionar o produto desejado, cor e tamanho, utilizando o painel digital. O pagamento pode ser feito com cartão de crédito ou débito.

O projeto deve chegar, ainda em 2020, a mais estações de metrô e também a áreas de conveniência, como aeroportos, universidades e academias, além de shoppings onde a marca ainda não está presente.

Segundo a Renner, nos últimos meses a varejista fortaleceu sua operação online e acelerou seu processo de transformação digital, engajando equipes, antecipando iniciativas e desenvolvendo soluções em tempo recorde, de olho em uma experiência omnicanal. “A implementação desta primeira vending machine saiu do papel rapidamente. Em cerca de um mês e meio, desenvolvemos o projeto e fizemos a instalação. O objetivo é que os clientes tenham fácil acesso a produtos que atendam às necessidades básicas do dia a dia de quem tem uma rotina na rua”, diz o diretor de produto da Lojas Renner, Henry Costa, em nota. 

Outro exemplo de projeto multicanal da Renner é a venda por WhatsApp, desenvolvida e colocada em funcionamento em cerca de uma semana, com um piloto na cidade de Porto Alegre e que agora já está disponível em cerca de 60 praças, bem como em cidades onde a Renner opera na Argentina e no Uruguai. A Renner também conta com o Minha Sacola, que permite que qualquer pessoa inscrita em uma plataforma de afiliados anuncie produtos da Renner em suas próprias redes — e ganhe um percentual da venda feita pelo link. Hoje, já há mais de 15.000 afiliados ativos.

 

 

A inovação é semelhante a um equipamento lançado pela concorrente C&A há cerca de um mês, para a venda de camisetas de sua coleção de itens básicos. No caso da C&A, a primeira unidade foi instalada dentro de um supermercado Extra Anchieta, em São Bernardo, e outra será inaugurada em uma estação de metrô ainda não definida, as duas no estado de São Paulo. A C&A também acaba de lançar uma assistente virtual, ainda em fase de testes, que ajuda a escolher o melhor tamanho de roupa, sugere combinações e oferece diferentes cores da mesma peça.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.