Negócios

Anhanguera terá que cumprir determinação do MEC

Anhanguera é acusada de fazer divulgação irregular, induzindo os estudantes a erro

Sala de aula em uma universidade particular: classe C e D estão cada vez mais no ensino superior (Kiko Ferrite/Exame)

Sala de aula em uma universidade particular: classe C e D estão cada vez mais no ensino superior (Kiko Ferrite/Exame)

DR

Da Redação

Publicado em 18 de fevereiro de 2011 às 10h51.

São Paulo - A rede de faculdades Anhanguera Educacional recebeu uma determinação do Ministério da Educação (MEC) por adotar medida irregular na divulgação da instituição. O despacho foi emitido no Diário Oficial da União na última sexta-feira, 11.

De acordo com o ofício, a divulgação induz os estudantes a acreditarem se tratar de uma única instituição, quando, na verdade, cada uma das unidades é registrada independentemente pelo MEC e avaliada separadamente.

Através do despacho, o Secretário de Educação Superior exige que a Anhanguera preserve os nomes originais, "inclusive na divulgação comercial e publicitária de suas mantidas e em todas as fases constantes na página de inscrição para os processos seletivos".

A instituição informou, por meio de sua assessoria, que cumpre com todas as normas estabelecidas pelo MEC. Afirmou ainda que o nome da instituição onde os alunos estudarão aparece na última página do formulário de inscrição, mas que irá inverter a ordem das páginas para atender à solicitação do ministério.

Acompanhe tudo sobre:Anhanguera EducacionalEducaçãoEmpresasSetor de educação

Mais de Negócios

Carrefour inaugura primeiro Atacadão na França

RS precisa de lei de incentivo à reconstrução similar à da cultura, diz empresário gaúcho

Com locação de equipamentos de TI, empresa tem crescimento orgânico de 54% em 2023

Justiça aprova plano de recuperação extrajudicial da Casas Bahia

Mais na Exame