Ajinomoto pode gastar até US$ 1,7 bi em fusões até 2016

Empresa comprou no ano passado a fabricante de comidas congeladas Windsor Quality Holding por cerca de 800 milhões de dólares

Tóquio - A japonesa Ajinomoto tem entre 150 e 200 bilhões de ienes (1,3 a 1,7 bilhão de dólares) que pode gastar em aquisições e alianças até seu ano fiscal de 2016, disse o presidente da companhia, Takaaki Nishii, conforme a empresa busca se tornar uma das 10 maiores companhias globais de alimentos nos próximos anos.

Nishii, que assumiu o comando em junho, disse também à Reuters em entrevista que sua empresa irá buscar mais oportunidades de negócios para vender a consumidores europeus.

A Ajinomoto comprou no ano passado a fabricante de comidas congeladas Windsor Quality Holding por cerca de 800 milhões de dólares, e também está se concentrando em ampliar as vendas em mercados que crescem rapidamente no Sudeste Asiático e no Brasil.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.