Airbus anuncia fim da produção do maior avião do mundo, o A380

Corte ocorre após a Emirates ter decidido modificar parte de suas encomendas, substituindo pelos modelos menores e mais econômicos

Paris – O grupo europeu Airbus anunciou nesta quinta-feira que deixará de fabricar o superjumbo A380 em 2021 depois que o seu principal cliente desse avião, a Emirates, tenha decidido modificar parte de suas encomendas, substituindo pelos modelos A330-900 e A350-900, que são menores e mais econômicos.

A Emirates assinou um novo contrato com a Airbus por 40 unidades do A330-900 e 30 do A350-900.

Em comunicado, o CEO da Airbus, Tom Enders, explicou que “como resultado dessa decisão, não temos pedidos suficientes para a produção do A380 e, portanto, não há uma base que sustente a produção do modelo, apesar de todos os esforços de venda que realizamos com outras companhias aéreas nos últimos anos”.

“Isto nos leva ao fim da produção do A380 em 2021”, afirmou o executivo, que conseguiu aumentar no ano passado seu lucro em 29%.

Estas novidades do programa A380, uma aeronave com capacidade para mais de 500 passageiros que a Airbus lançou visando amenizar os problemas de saturação dos aeroportos das grandes metrópoles mundiais, têm um impacto negativo de 463 milhões de euros no resultado operacional líquido (Ebit) de 2018 da empresa.

Em todo caso, a Airbus conseguiu uma rentabilidade recorde no ano passado graças a um volume de entregas inédito em sua história (especialmente 800 aviões comerciais).

Balanço

A empresa divulgou hoje que teve lucro líquido de 3,1 bilhões de euros (US$ 3,5 bilhões) em 2018, cerca de 30% maior que o resultado ano anterior, uma vez que suas entregas de aviões atingiram nível recorde. Em Paris, a ação da empresa opera em forte alta.

O Ebit ajustado da empresa, que é uma medida mais acompanhada por investidores, dobrou de 2,4 bilhões de euros em 2017 para 4,8 bilhões de euros no ano passado. A Airbus prevê que o Ebit ajustado deverá crescer mais 15% este ano.

Apenas no quarto trimestre, a Airbus registrou lucro líquido de 1,6 bilhão de euros, receita de 23,3 bilhões de euros e Ebit ajustado de 3,1 bilhões de euros.

Por volta das 7h (de Brasília), a ação da Airbus avançava cerca de 5% na Bolsa de Paris.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.