Negócios

Accor anuncia o quarto diretor executivo em oito anos

Sébastien Bazin tem pela frente a difícil tarefa de corresponder às expectativas dos dois principais acionistas da Accor, que pedem mudanças na companhia


	Hotel Ibis: a marca é uma das franquias da Accor no Brasil
 (Divulgação)

Hotel Ibis: a marca é uma das franquias da Accor no Brasil (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 27 de agosto de 2013 às 12h39.

São Paulo – A Accor anunciou hoje Sébastien Bazin como novo diretor executivo da empresa. Ele é a quarta pessoa a presidir a rede francesa de hotéis internacionais nos últimos oito anos. Bazin ocupa a vaga deixada por Denis Hennequin, que deixou a empresa em abril.

Philippe Citerne, que vinha exercendo a função de diretor do conselho da empresa, será o vice na gestão de Bazin. Já Yann Caillère, que desde abril presidia interinamente a diretoria executiva da Accor, vai deixar a empresa após sete anos.

Em comunicado da Accor à imprensa, o novo diretor-executivo informou o objetivo comum dos funcionários durante sua gestão: "levar o grupo aos mais altos níveis com comprometimento e rigor".

Brigas internas

A intensa troca de diretores executivos na Accor se deve a brigas entre os acionistas da companhia.

Donos de 21% da empresa e de quatro cadeiras no conselho diretor, os representantes das companhias de private equity Eurazeo e Colony Capital querem que a empresa venda seus hotéis e aumente os investimentos em contratos de administração e franquias.

A queda de braço derrubou Hennequin em abril e Gilles Pelisson, seu antecessor, no fim de 2010. Antes de Pelisson, Serge Weinberg já havia entrado em atrito com os acionistas pelas mesmas razões. Para complicar ainda mais a situação, a Accor planeja cortes de 100 milhões euros até 2015.

A favor de Bazin, há o fato de ele ser representante da Colony Capital no conselho da Accor desde 2005.

Com 3500 hotéis em 92 países, a Accor abrange marcas como Sofitel e Novotel. A empresa fechou 2012 com receita de 5,6 milhões de euros. Em julho, a companhia anunciou sua intenção de ter 250 hotéis no Brasil até 2015.

Acompanhe tudo sobre:AccorEmpresasEmpresas francesasExecutivosHotéisHotelaria

Mais de Negócios

Anderson Silva fará última luta em solo brasileiro neste sábado; veja como acompanhar

Já reiniciou? Após mais de R$ 22 mi, startup do 'modem inteligente' começa a operar fora do país

Franquia ou um negócio próprio: qual compensa mais? Especialista tem a resposta

Como uma startup organizou uma vaquinha de R$ 76 milhões para o Rio Grande do Sul

Mais na Exame