Negócios

Accor inaugura espécie de Amazon para hotéis no Brasil

Por meio da plataforma marketplace AccorHotels.com, o viajante poderá fazer reservas em hotéis que não fazem parte da rede

Hotel: Por meio da plataforma marketplace AccorHotels.com, o viajante poderá fazer reservas em hotéis que não fazem parte da rede (Thinkstock)

Hotel: Por meio da plataforma marketplace AccorHotels.com, o viajante poderá fazer reservas em hotéis que não fazem parte da rede (Thinkstock)

Karin Salomão

Karin Salomão

Publicado em 17 de novembro de 2016 às 17h51.

Última atualização em 17 de novembro de 2016 às 17h52.

 

São Paulo - A rede AccorHotels trouxe para o Brasil a Fastbooking, plataforma para reservas em outros hotéis. Empreendimentos independentes, que não fazem parte de nenhuma grande rede, poderão anunciar e vender reservas por meio do site, assim como uma Amazon ou Mercado Livre para hotéis.

O objetivo é aumentar a oferta para seus clientes e a sua presença no país e faz parte de sua estratégia para dobrar de tamanho na América Latina.

A Fastbooking é uma empresa francesa fundada em 2000. Ela foi criada tendo em vista hotéis independentes, para oferecer soluções e-commerce que aumentassem as suas vendas. São mais de 4.000 hotéis cadastrados em 100 países, com 1,2 milhão de transações por ano.

Em abril de 2015, ela foi comprada pela AccorHotels, que começou a desenvolver uma plataforma própria com os mesmos moldes. A AccorHotels.com, voltada para hotéis que não façam parte de nenhuma grande rede. Presente na Europa e Ásia com mais de 2.000 parceiros, a plataforma chegou hoje, 17, ao Brasil.

“Com AccorHotels.com aberto aos hotéis independentes, pretendemos ampliar nossa oferta aos clientes, aproveitando para incrementar em pelo menos 10 mil novos hotéis o site accorhotels.com", disse Patrick Mendes, CEO AccorHotels América do Sul. Para o Brasil, a estratégia é oferecer pelo menos 200 hotéis independentes em 30 cidades brasileiras no primeiro ano do projeto.

Segundo o presidente da Fastbooking para o Brasil, dois terços dos hotéis do país são independentes. "Acredito que possamos unir forças e torná-los mais visíveis aos clientes aproveitando as plataformas digitais do FASTBOOKING e nosso website accorhotels.com”, explicou.

Para poder entrar no marketplace, o hotel passa por uma seleção. Um dos critérios é a localização geográfica, já que a rede Accor busca hotéis em cidades onde ainda não está presente ou tem pouca representatividade. Outro critério é a qualidade do hotel, medida pela posição no site TripAdvisor.

Os clientes que efetuarem reservas em hotéis fora da rede Accor também poderão acumular pontos no programa de fidelidade LeClub AccorHotels. A taxa de comissão para o mercado será de 16%, incluindo impostos a partir de 2018.

Acompanhe tudo sobre:AccorHotéisHotelariaRestaurantes

Mais de Negócios

Problemas complexos estão travando a sua empresa? Veja 5 dicas para gerenciá-los

Ele vendia trufas e hoje fatura R$ 80 milhões com a maior rede de pilates da América Latina

Ronaldo pode vender clube espanhol por um quarto do valor embolsado com o Cruzeiro

Mora no exterior e quer doar recurso ao RS? Agora é possível através destas instituições financeiras

Mais na Exame