Vazamentos de gás do Nord Stream pode ser ação deliberada, dizem analistas

Explosões sacudiram o Mar Báltico antes que os vazamentos incomuns fossem descobertos em dois oleodutos de gás natural que correm debaixo d'água da Rússia para a Alemanha
Foto divulgada em 27 de setembro de 2022 pelo Ministério da Defesa da Dinamarca mostra o vazamento de gás no Nord Stream 2 (AFP/AFP Photo)
Foto divulgada em 27 de setembro de 2022 pelo Ministério da Defesa da Dinamarca mostra o vazamento de gás no Nord Stream 2 (AFP/AFP Photo)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 27/09/2022 às 17:18.

Última atualização em 27/09/2022 às 17:46.

O primeiro-ministro dinamarquês Metter Frederiksen afirmou que seu governo vê os vazamentos de gás de uma ilha dinamarquesa no Mar Báltico como "ações deliberadas". Questionado se foi um ataque à Dinamarca, Frederiksen respondeu nesta terça-feira, 27, que os vazamentos aconteceram em águas internacionais e "a resposta é, portanto, não".

Explosões sacudiram o Mar Báltico antes que os vazamentos incomuns fossem descobertos em dois oleodutos de gás natural que correm debaixo d'água da Rússia para a Alemanha. Alguns líderes e especialistas europeus apontam para uma possível sabotagem durante um impasse energético com a Rússia provocado pela guerra na Ucrânia.

"Podemos ver claramente que este é um ato de sabotagem, um ato que provavelmente significa um próximo passo de escalada na situação com a qual estamos lidando na Ucrânia", disse Morawiecki.

A extensão dos danos significa que é improvável que os gasodutos Nord Stream sejam capazes de transportar qualquer gás para a Europa neste inverno, mesmo que haja vontade política de colocá-los online, disseram analistas do Eurasia Group.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

A Rússia interrompeu os fluxos no oleoduto Nord Stream 1 de 1.224 quilômetros (760 milhas) durante a guerra, enquanto a Alemanha os impediu de iniciar no paralelo Nord Stream 2.

"Dependendo da escala do dano, os vazamentos podem até significar o fechamento permanente de ambas as linhas", escreveram os analistas Henning Gloystein e Jason Bush. Eles observaram que os dutos submarinos são projetados de forma a não serem danificados acidentalmente e os vazamentos são raros.

Puck Nielsen disse sobre uma possível sabotagem que "tecnicamente falando, isso não é difícil. Requer apenas um barco. Requer alguns mergulhadores que saibam manejar dispositivos explosivos." "Mas acho que se olharmos para quem realmente se beneficiaria de distúrbios, mais caos no mercado de gás na Europa, acho que há basicamente apenas um ator agora que realmente se beneficia de mais incerteza, e esse é a Rússia", disse ele.

LEIA TAMBÉM:

Rússia suspende gás da Europa por tempo indeterminado no Nord Stream 1

Gasoduto russo Nord Stream 1 apresenta vazamentos de gás no mar Báltico