Tribunal dá sinal verde para casamento gay em Utah

Juiz federal declarou ilegal a regulação que impede o casamento de pessoas do mesmo sexo no estado conservador

Los Angeles - Um juiz federal declarou nesta sexta-feira ilegal a regulação que impede o casamento de pessoas do mesmo sexo no estado conservador de Utah, principal local da fé mórmon no país, por entender que viola os direitos de igualdade processual garantidos pela Constituição dos Estados Unidos.

A decisão do juiz Robert J. Shelby anula assim uma lei aprovada em plebiscito em 2004 pelo qual 66% dos eleitores em Utah e que definiu o casamento como um enlace só possível entre um homem e uma mulher.

A Promotoria do condado de Salt Lake City informou aos funcionários públicos que, em vista da resolução, a partir de agora teriam que aceitar os trâmites de casamentos de homossexuais e lésbicas.

'A menos que haja uma mudança, a situação atual da lei indica que não podemos proibi-los', assegurou o promotor do condado, Siim Gill.

Em comunicado, o governador de Utah, Gary R. Herbert, mostrou sua indignação com a decisão e acusou o juiz Shelby de ser 'um ativista' que tenta se impor à 'vontade do povo'.

'Estou trabalhando com meus conselheiros legais e o procurador-geral para determinar a melhor via para defender o casamento tradicional dentro das fronteiras de Utah', assegurou Herbert.

A Procuradoria Geral informou em uma breve nota que estava estudando a decisão do juiz e se apresentará uma apelação.

Após a notícia, começaram a acontecer os primeiros casamentos em Salt Lake City onde o prefeito, Ralph Becker, anunciou que está disposto a passar toda a noite para casar os homossexuais que puder.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, como é conhecida oficialmente a confissão mórmon, mostrou sua confiança em que os tribunais retificarão o pronunciamento do juiz Shelby.

'Continuamos achando que os eleitores de Utah fizeram o correto com uma clara diretriz na constituição do estado sobre que o casamento deveria ser entre um homem e uma mulher', disse seu porta-voz, Cody Craynor.

O veredito desta sexta-feira somou o nome de Utah à lista de 17 estados dos EUA onde os casais do mesmo sexo já podiam se casar.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.