Taiwan inicia manobras com artilharia real simulando defesa de ataque chinês

Exercícios taiwaneses que ocorrerão na terça e quinta-feira incluirão o deslocamento de centenas de soldados e cerca de 40 obuses
Taiwan: soldados taiwaneses disparam artilharia durante um exercício de fogo vivo em Pingtung (Annabelle Chih/Getty Images)
Taiwan: soldados taiwaneses disparam artilharia durante um exercício de fogo vivo em Pingtung (Annabelle Chih/Getty Images)
A
AFPPublicado em 09/08/2022 às 06:51.

Taiwan iniciou, nesta terça-feira (8), exercícios de defesa da ilha com artilharia real, após as grande manobras militares realizadas pela China ao redor de seu território nos últimos dias, informou um jornalista da AFP no local.

Lou Woei-jye, porta-voz do Oitavo Corpo do Exército de Taiwan, confirmou que os exercícios começaram no condado meridional de Pingtung com o disparo de sinalizadores e artilharia.

A China realizou seus maiores exercícios militares ao redor de Taiwan na semana passada, em resposta à visita da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, à ilha.

Taiwan vive sob a constante ameaça de invasão pela China, que considera este território como sua própria província a ser reincorporada um dia, pela força se necessário.

Os exercícios taiwaneses que ocorrerão na terça e quinta-feira incluirão o deslocamento de centenas de soldados e cerca de 40 obuses, disse o Exército.

Lou disse nesta segunda-feira que os exercícios já estavam programados e não eram uma resposta aos movimentos da China.

Esta ilha, que tem um governo democrático, realiza rotineiramente exercícios de invasão chinesa e, no mês passado, praticou como repelir ataques por mar durante seus maiores exercícios anuais.

Veja também: 

Donald Trump diz que FBI cumpre mandato de busca em sua casa na Flórida

ONU chama ataque à maior usina nuclear da Europa de 'suicida'; Moscou aceita inspeção