Donald Trump diz que FBI cumpre mandato de busca em sua casa na Flórida

A informação foi confirmada pelo próprio ex-presidente dos Estados Unidos
Trump: o ex-presidente disse que a ação do Ministério Público tem relação com a sua possível candidatura à presidência em 2024 (AFP/AFP)
Trump: o ex-presidente disse que a ação do Ministério Público tem relação com a sua possível candidatura à presidência em 2024 (AFP/AFP)
D
Da Redação

Publicado em 08/08/2022 às 20:16.

Última atualização em 08/08/2022 às 20:35.

O FBI cumpriu um mandado de busca nesta segunda-feira, 8, na residência de Donald Trump em Palm Beach, na Flórida, nos Estados Unidos. A informação foi confirmada pelo próprio ex-presidente dos Estados Unidos em nota. 

"Minha linda casa de Mar-A-Lago, em Palm Beach, Flórida, está atualmente sitiada, invadida e ocupada por um grande grupo de agentes do FBI. Depois de trabalhar e cooperar com as agências governamentais relevantes, essa invasão não anunciada em minha casa não era necessária ou apropriada", disse Trump em comunicado.

Trump não explicou qual tipo de mandato está sendo executado pelo FBI em sua casa, mas disse que a operação não foi anunciada e que eles "invadiram" a sua residência e "até arrombaram" o seu cofre. "Qual é a diferença entre isso e Watergate, onde agentes invadiram o Comitê Nacional Democrata? Aqui, ao contrário, os democratas invadiram a casa do 45º presidente dos Estados Unidos", disse. 

O ex-presidente disse que a ação do Ministério Público tem relação com a sua possível candidatura à presidência em 2024. "É má conduta do Ministério Público, significa um aparelhamento do sistema de justiça e um ataque de democratas de esquerda radical, que desesperadamente não querem que eu concorra à Presidência em 2024, especialmente com base em pesquisas recentes, e que também farão qualquer coisa para impedir republicanos e conservadores nas próximas eleições", afirmou. 

A nota de Trump finaliza que "Tal ataque só poderia ocorrer em países quebrados do Terceiro Mundo. Infelizmente, os EUA se tornaram um desses países, corruptos em um nível nunca visto antes".

A ação do FBI pode ser um indicativo que o Departamento de Justiça está investigando o envolvimento de Trump na invasão do Capitólio. Uma série de audiências públicas da comissão da Câmara dos Deputados investiga o ataque de 6 de janeiro de 2021 ao Congresso americano. Seus membros insistem na responsabilidade de Trump no episódio. O empresário republicano afirma, sem provas, que houve fraude nas eleições de 2020, marcadas pela vitória de Biden.

LEIA TAMBÉM: 

Bolsonaro fala sobre Putin, STF e Petrobras no Flow Podcast; saiba como assistir ao vivo