Mundo

Secretário-geral da OEA propõe novas eleições em Honduras

Luis almagro ressaltou "a impossibilidade" de dar certeza na apuração final das eleições do dia 26 de novembro

Luis Almagro: "o único caminho possível para que o vencedor seja o povo de Honduras é uma nova eleição geral" (Edgard Garrido/Reuters)

Luis Almagro: "o único caminho possível para que o vencedor seja o povo de Honduras é uma nova eleição geral" (Edgard Garrido/Reuters)

E

EFE

Publicado em 18 de dezembro de 2017 às 06h50.

Tegucigalpa - O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, propôs neste domingo a realização de novas eleições em Honduras perante "a impossibilidade" de dar certeza na apuração final das eleições do dia 26 de novembro.

Em comunicado, Almagro disse que "o único caminho possível para que o vencedor seja o povo de Honduras é uma nova eleição geral dentro do marco do mais estrito respeito ao Estado de Direito, com as garantias de um TSE (Tribunal Supremo Eleitoral) que goze da capacidade técnica e da confiança da cidadania e dos partidos políticos".

O TSE de Honduras proclamou presidente eleito Juan Orlando Hernández, atual governante do país e candidato à reeleição, o que a Aliança de Oposição contra a Ditadura rejeitou, convocando a "mobilização imediata" por causa de uma suposta fraude contra seu candidato, Salvador Nasralla.

Acompanhe tudo sobre:EleiçõesHondurasOEA

Mais de Mundo

Milei denuncia 'corridas cambiais' contra seu governo e acusa FMI de ter 'más intenções'

Tiro de raspão causou ferida de 2 cm em orelha de Trump, diz ex-médico da Casa Branca

Trump diz que 'ama Elon Musk' em 1º comício após atentado

Israel bombardeia cidade do Iêmen após ataque de rebeldes huthis a Tel Aviv

Mais na Exame