Acompanhe:

Rússia reduz abastecimento de gás natural à UE a 20% da capacidade

O medo de uma escassez energética levou a União Europeia a aprovar uma redução do uso de gás natural para se proteger contra novos cortes

Modo escuro

Continua após a publicidade
Gasoduto Nord Stream: Gazprom cortou pela metade o fornecimento de gás natural à UE (Getty Images/Getty Images)

Gasoduto Nord Stream: Gazprom cortou pela metade o fornecimento de gás natural à UE (Getty Images/Getty Images)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 27 de julho de 2022 às, 14h00.

A empresa russa Gazprom cortou pela metade o fornecimento de gás natural pelo gasoduto Nord Stream 1 nesta quarta-feira, 27, reduzindo para 20% da capacidade máxima o volume de gás entregue aos países do bloco europeu.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

A redução havia sido anunciada pela estatal russa na segunda-feira, 25, sob a justificativa de que problemas técnicos mas países ocidentais acusam a medida de uma represália política da Rússia para semear incerteza e aumentar os preços em meio à guerra na Ucrânia.

Dados do site do Nord Stream e do chefe do regulador de rede energética da Alemanha, Klaus Mueller, confirmaram a redução na manhã desta quarta. "O gás agora faz parte da política externa russa e possivelmente da estratégia de guerra russa", disse Mueller à rádio Deutschlandfunk.

O medo de uma escassez energética levou a União Europeia a aprovar uma redução do uso de gás natural para se proteger contra novos cortes. O projeto de lei prevê uma economia de 15% no consumo entre agosto e março, por meio de medidas voluntárias adotadas pelos países e, se não for cumprida a meta, cortes obrigatórios podem ser autorizados.

Os preços do gás natural subiram para os níveis mais altos desde o início de março. O combustível cumpre um objetivo estratégico na Europa, usado para abastecer a indústria, gerar eletricidade e aquecer residências no inverno.

O aumento dos preços da energia está alimentando a inflação, comprimindo ainda mais o poder de compra das pessoas e aumentando as preocupações de que a Europa possa mergulhar em recessão se não economizar gás suficiente para passar pelos meses frios.

(Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM: Preço do gás na Europa dispara após redução dos fluxos da Rússia

Últimas Notícias

Ver mais
Chefe da Otan anuncia acordo para enviar mais equipamentos de defesa antiaérea à Ucrânia
Mundo

Chefe da Otan anuncia acordo para enviar mais equipamentos de defesa antiaérea à Ucrânia

Há 11 horas

Ucrânia afirma que derrubou bombardeiro russo de longo alcance pela primeira vez
Mundo

Ucrânia afirma que derrubou bombardeiro russo de longo alcance pela primeira vez

Há 17 horas

Zelenski diz que encontro de Lula com Putin Seria grande erro: "Temos que isolá-lo"
Mundo

Zelenski diz que encontro de Lula com Putin Seria grande erro: "Temos que isolá-lo"

Há 18 horas

Von der Leyen: Israel e Irã devem se abster de mais ações, por estabilidade regional
Mundo

Von der Leyen: Israel e Irã devem se abster de mais ações, por estabilidade regional

Há 18 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais