Putin concede nacionalidade russa a Edward Snowden

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, afirmou que foi o próprio Snowden quem solicitou a nacionalidade russa
O nome de Snowden aparece junto com dezenas de outros neste decreto, publicado no site do governo russo (Jörg Carstensen/picture alliance/Getty Images)
O nome de Snowden aparece junto com dezenas de outros neste decreto, publicado no site do governo russo (Jörg Carstensen/picture alliance/Getty Images)
A
AFP

Publicado em 26/09/2022 às 15:36.

Última atualização em 26/09/2022 às 16:08.

Em um decreto publicado nesta segunda-feira, 26, o presidente Vladimir Putin concedeu a nacionalidade russa a Edward Snowden, ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA), refugiado na Rússia desde 2013 após deixar os Estados Unidos.

O nome de Snowden aparece junto com dezenas de outros neste decreto, publicado no site do governo russo.

Edward Snowden, de 39 anos, é reivindicado pelos Estados Unidos por ter vazado para a imprensa dezenas de milhares de documentos que comprovam a amplitude da vigilância eletrônica praticada por Washington.

Seus vazamentos provocaram fortes tensões entre Estados Unidos e seus aliados. A decisão das autoridades russas de conceder-lhe uma permissão de residência causou grande indignação em Washington.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, afirmou à agência RIA Novosti que foi o próprio Snowden quem solicitou a nacionalidade russa.

O advogado russo do ex-consultor de inteligência Anatoli Kucherena afirmou que Snowden não será afetado pela ordem de mobilização para a ofensiva na Ucrânia, decretada pelo presidente Vladimir Putin na semana passada para determinadas categorias da população.

"Ele não serviu no Exército russo e, portanto, segundo a nossa legislação atual, não entra nessa categoria de cidadãos que estão sendo convocados", declarou à agência RIA Novosti.

Segundo Peskov, a companheira de Snowden, Lindsay Mills, também solicitou nacionalidade russa e sua filha já a possui, porque nasceu na Rússia.

Edward Snowden, privado de seu passaporte americano a pedido das autoridades de Washington, chegou a Moscou em 2013 procedente de Hong Kong, com a ideia de encontrar refúgio na América Latina. No final, acabou bloqueado na Rússia, onde recebeu asilo.

LEIA TAMBÉM:

Rússia promete corrigir 'erros' após convocação de doentes e idosos

Na Rússia, os manifestantes detidos devem decidir entre o front ou a prisão