Mundo

Premier de Israel critica discurso de Kerry sobre colônias

"O Oriente Médio se inflama, o terrorismo faz estragos, e Jonh Kerry critica a única democracia da região", lamentou Netanyahu

Israel: Kerry apontou que uma saída com a criação de um Estado israelense e outro palestino está em "grande perigo" (Getty Images)

Israel: Kerry apontou que uma saída com a criação de um Estado israelense e outro palestino está em "grande perigo" (Getty Images)

A

AFP

Publicado em 28 de dezembro de 2016 às 21h18.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu denunciou o discurso "enviesado" contra Israel pronunciado nesta quarta-feira (28) pelo secretário de Estado americano, John Kerry, sobre o conflito entre israelenses e palestinos.

"Assim como a resolução do Conselho de Segurança que o secretário Kerry promoveu na ONU, seu discurso dessa noite estava enviesado contra Israel", reclamou o gabinete de Netanyahu, em um comunicado.

"Durante mais de uma hora, Kerry abordou, obsessivamente, o tema das colônias e apenas tocou na raiz do conflito - a oposição palestina a um Estado judeu em qualquer tipo de fronteira", completou.

Pouco depois, em um discurso transmitido pela televisão, Netanyahu acusou o secretário de Estado de estar "mais preocupado com as colônias do que com o terrorismo".

"Não precisamos receber lições de dirigentes estrangeiros", sentenciou o primeiro-ministro israelense.

"O Oriente Médio se inflama, o terrorismo faz estragos, e Jonh Kerry critica a única democracia da região", lamentou Netanyahu, expressando sua esperança de que o governo Barack Obama "não cause novos danos à ONU".

Em seu discurso em Washington, Kerry advertiu que a continuação dos assentamentos israelenses em territórios ocupados ameaça a possibilidade de paz com os palestinos.

"A solução dos Estados é a única via possível para conquistar uma paz justa e duradoura entre israelenses e palestinos", disse Kerry, que deixa o cargo em 20 janeiro, quando o republicano Donald Trump toma posse.

Kerry apontou que uma saída com a criação de um Estado israelense e outro palestino está em "grande perigo", denunciando que elementos da "extrema direita" do governo israelense estão levando o país para uma "ocupação perpétua" das terras palestinas e a um só Estado.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)IsraelJohn KerryONU

Mais de Mundo

Chanceler israelense ameaça Hezbollah libanês com 'guerra total'

Alemanha alerta risco de ataques terroristas semelhantes ao de Moscou

Sob críticas da Otan, Putin desembarca na Coreia do Norte para estreitar parceria 'estratégica'

Milei perde apoio em 18 de 24 municípios da Grande Buenos Aires, mostra pesquisa

Mais na Exame