Acompanhe:

Obama, Hillary, Biden, De Niro: Pacotes suspeitos seguem assustando os EUA

Desde meados desta semana, várias figuras públicas dos EUA foram alvo de pacotes potencialmente explosivos. Acompanhe o que está acontecendo

Modo escuro

Continua após a publicidade
Carro da polícia de Nova York parado em frente a produtora Tribeca Productions, do ator Robert De Niro (Brendan McDermid/Reuters)

Carro da polícia de Nova York parado em frente a produtora Tribeca Productions, do ator Robert De Niro (Brendan McDermid/Reuters)

D
Da redação, com agências de notícias

Publicado em 25 de outubro de 2018 às, 08h17.

Última atualização em 26 de outubro de 2018 às, 11h09.

Washington - Após notícias de pacotes suspeitos enviados a uma série de figuras públicas dos Estados Unidos - como Barack Obama, Hillary Clinton e o magnata George Soros -, e ao prédio da rede de notícias CNN em Nova York, dois novos casos vieram a tona na manhã desta quinta-feira, 25. Um deles envolve o ex-vice de Obama, Joe Biden. Outro, o ator norte-americano Robert De Niro, crítico declarado do presidente, Donald Trump. 

O pacote que provavelmente seria enviado a Biden não chegou a sair de um posto dos correios de Delaware, tomado por policiais na manhã desta quinta-feira, segundo a CNN. O outro, foi encontrado no sétimo andar de um prédio em Nova York onde a produtora Tribeca Productions, de De Niro, está sediada. O edifício chegou a ser evacuado, mas, de acordo com a CNN, a circulação de pessoas em seu interior já foi liberada.

Os EUA vivem momentos de tensão desde meados desta semana em razão dos incidentes, que a polícia acredita serem atos da mesma pessoa. Em coletiva de imprensa, o presidente Trump condenou o ocorrido, que chamou de "violência política" e o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse que o que houve na cidade foi “claramente um ato de terror, que tenta minar a liberdade de nossos veículos de imprensa”.

Ainda não se sabe quem são os responsáveis e quais as suas motivações, o que se sabe é que todos os alvos são frequentemente criticados por movimentos de extrema-direita em atividade nos Estados Unidos. Obama, Biden e Hillary, por exemplo, pertencem ao Partido Democrata, enquanto De Niro e Soros são grandes apoiadores e doadores do partido. 

Relembre

Desde terça-feira, pacotes suspeitos foram interceptados a caminho do prédio da rede de notícias CNN em Nova York e das residências do ex-presidente americano, Barack Obama, e da ex-secretária de Estado e candidata à presidência pelo Partido Democrata, Hillary Clinton.

Além desses casos, outros congressistas do Partido Democrata também foram alvo dos pacotes. O artefato destinado a George Soros chegou a ser detonado pela polícia na terça-feira e foi o primeiro incidente de que se tem notícia.

Trump reage

O presidente Trump, em um de seus primeiros tuítes desta manhã, comentou o ocorrido:

 

https://platform.twitter.com/widgets.js

Últimas Notícias

Ver mais
Sanções para inglês ver? EUA continuarão com acesso ao petróleo da Venezuela apesar de novo bloqueio
Mundo

Sanções para inglês ver? EUA continuarão com acesso ao petróleo da Venezuela apesar de novo bloqueio

Há 3 horas

Seleção do júri de julgamento de Trump entra na fase final
Mundo

Seleção do júri de julgamento de Trump entra na fase final

Há 4 horas

Nos EUA, Biden avalia mais de US$ 1 bi em novos acordos de vendas de armas a Israel
Mundo

Nos EUA, Biden avalia mais de US$ 1 bi em novos acordos de vendas de armas a Israel

Há 6 horas

Família Kennedy apoia Biden em vez de Robert Kennedy Jr, que tenta ser 3ª via na eleição
Mundo

Família Kennedy apoia Biden em vez de Robert Kennedy Jr, que tenta ser 3ª via na eleição

Há 19 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais