Mundo

Palácio de Buckingham revela 1º retrato oficial de rei Charles desde coroação

Obra começou a ser pintada quando o monarca ainda era príncipe e foi finalizada antes do seu diagnóstico de câncer

Primeiro retrato oficial do Rei Charles III

Primeiro retrato oficial do Rei Charles III

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 14 de maio de 2024 às 17h12.

Tudo sobreReino Unido
Saiba mais

O Palácio de Buckingham revelou nesta terça-feira o primeiro retrato oficial do rei Charles III desde sua coração, em maio de 2023. Com cores vívidas e uma borboleta cheia de referências, a obra foi produzida pelo artista Jonathan Yeo — que também pintou outras personalidades como a ativista Malala Yousafzai e o ex-primeiro ministro britânico Tony Blair — a pedido da Drapers' Company, empresa de libré da cidade de Londres que coleciona retratos reais há séculos.

Na pintura de 2,5 metros de altura e 1,8 metro de largura, Charles, de 75 anos, aparece centralizado em um fundo rosa vivo, que mescla com o seu uniforme vermelho da Guarda Galesa — o que destaca o seu rosto e cabelos brancos. O rei segura uma espada, e do lado esquerdo, próximo ao seu ombro, é possível ver uma borboleta. O momento da revelação do quadro foi registrado e publicado nas redes do palácio.

Segundo o artista, citado na publicação, a obra começou a ser pintada quando Charles ainda era Príncipe de Gales, com a primeira sessão ocorrendo em junho de 2021. Foram quatro encontros ao todo, cada um durando cerca de uma hora. "Tal como a borboleta que pintei pairando em seu ombro, este retrato evoluiu à medida que o papel do retratado em nossa vida pública se transformou", afirmou Yeo.

Além disso, à BBC, o artista afirma que a borboleta também é uma referência ao interesse do rei por temas ambientais, causa que ele "defendeu durante a maior parte de sua vida e, certamente, muito antes de se tornar uma conversa comum". O detalhe, ele revelou à rede britânica, foi uma sugestão do próprio rei:

— Eu disse: "Quando as crianças em idade escolar estiverem olhando para isso daqui a 200 anos e estiverem olhando para quem é quem dos monarcas, que pistas você pode dar a eles?" — contou, acrescentando que o rei prontamente respondeu "Que tal uma borboleta pousando no meu ombro?".

Finalizada antes de diagnóstico de câncer

O artista contou à BBC que o rei teve um vislumbre da obra pouco antes de sua finalização e que ele teria inicialmente ficado "um pouco surpreso com a cor forte".

— Mas, fora isso, parecia estar sorrindo com a aprovação — afirmou.

A rainha Camila, também citada pela rede britânica, teria dito ao artista Yeo: "Sim, você conseguiu capturá-lo". Para o artista a declaração foi um elogio, já que, em sua visão, o melhor crítico de uma obra é aquele que conhece o modelo muito bem, informou a rede britânica.

O artista afirmou que sua ideia era fazer algo diferente e que rompesse com o passado, algo com a sua assinatura e estilo. A modernidade veio então com a cor viva e a borboleta, mas sem deixar de lado totalmente a tradição, representada com a roupa militar e a espada. O quadro foi finalizado antes do anúncio do câncer do rei, em fevereiro deste ano. Charles, segundo o artista, ficou "impressionantemente imóvel e não se distraiu" durante as sessões.

O quadro ficará exposto para o público na Philip Mold Gallery, em Londres, de 16 de maio a 14 de junho. Depois, ficará exposto na Drapers'Hall, também em Londres, até o fim de agosto. A obra, explicou Yeo, estará cercada por "uma dúzia de outros retratos fabulosos e igualmente enormes da Rainha Vitória e de outros reis e rainhas".

Acompanhe tudo sobre:Rei-Charles-IIIReino UnidoFamília real britânica

Mais de Mundo

Oito pessoas morrem e 40 ficam feridas em grave acidente de ônibus na Flórida, EUA

Michael Cohen, ex-homem de confiança de Trump, volta ao tribunal

UE aprova em definitivo reforma da política migratória

Mundo bate recorde de 76 milhões de pessoas que precisaram abandonar suas casas devido a conflitos

Mais na Exame