• AALR3 R$ 20,34 1.40
  • AAPL34 R$ 67,96 -2.78
  • ABCB4 R$ 17,36 4.52
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,72 -1.59
  • AESB3 R$ 10,75 0.66
  • AGRO3 R$ 30,95 1.08
  • ALPA4 R$ 20,84 -0.48
  • ALSO3 R$ 19,10 -1.29
  • ALUP11 R$ 26,71 1.17
  • AMAR3 R$ 2,45 4.26
  • AMBP3 R$ 30,53 -2.12
  • AMER3 R$ 23,10 0.65
  • AMZO34 R$ 67,45 -0.34
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 81,36 -0.60
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.06
  • AZUL4 R$ 21,23 0.00
  • B3SA3 R$ 11,82 2.34
  • BBAS3 R$ 35,68 -0.64
  • AALR3 R$ 20,34 1.40
  • AAPL34 R$ 67,96 -2.78
  • ABCB4 R$ 17,36 4.52
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,72 -1.59
  • AESB3 R$ 10,75 0.66
  • AGRO3 R$ 30,95 1.08
  • ALPA4 R$ 20,84 -0.48
  • ALSO3 R$ 19,10 -1.29
  • ALUP11 R$ 26,71 1.17
  • AMAR3 R$ 2,45 4.26
  • AMBP3 R$ 30,53 -2.12
  • AMER3 R$ 23,10 0.65
  • AMZO34 R$ 67,45 -0.34
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 81,36 -0.60
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.06
  • AZUL4 R$ 21,23 0.00
  • B3SA3 R$ 11,82 2.34
  • BBAS3 R$ 35,68 -0.64
Abra sua conta no BTG

ONG quer desembarcar 121 imigrantes na Itália ou em Malta

A ONG denuncia que os países não deram permissão para retirada de duas grávidas e outros 30 menores, que precisam de assistência médica e psiquiátrica
Navio de resgate: Os 40 migrantes a bordo do "Alan Kurdi" que desembarcaram em Malta. Segundo o governo, Malta deu seu consentimento depois que vários países da UE concordaram em aceitar os refugiados (AFP/AGENCE FRANCE-PRESSE)
Navio de resgate: Os 40 migrantes a bordo do "Alan Kurdi" que desembarcaram em Malta. Segundo o governo, Malta deu seu consentimento depois que vários países da UE concordaram em aceitar os refugiados (AFP/AGENCE FRANCE-PRESSE)
Por AFPPublicado em 05/08/2019 11:41 | Última atualização em 05/08/2019 11:41Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O fundador da ONG espanhola Proactiva Open Arms pediu, nesta segunda-feira, um acordo entre diferentes países da União Europeia para que possa desembarcar os 121 migrantes resgatados no Mediterrâneo.

Em uma entrevista por telefone à AFP, Óscar Camps pediu uma solução semelhante àquela alcançada no caso do alemão Alan Kurdi, cujos 40 migrantes chegaram a La Valleta no domingo, depois de um acordo ter sido assinado em Berlim para posterior redistribuição com outros países europeus.

"Cabe a nós desembarcar essas pessoas. Que a Itália, Malta ou a própria União Europeia busquem uma solução porque os direitos dessas pessoas estão sendo violados", afirmou.

Depois de ter resgatado 55 pessoas na quinta-feira e outras 69 na sexta-feira ao longo da costa da Líbia, a ONG está 50 km a sudeste de Lampedusa esperando por um porto para desembarcá-los.

Segundo denuncia Camps, Malta os ignorou e ainda não recebeu uma resposta da Itália que permita a evacuação por motivos médicos de duas mulheres grávidas e a irmã de uma delas.

Mesmo assim, ainda restam 121 migrantes no navio, incluindo dois bebês e outros 30 menores, que "precisam de assistência médica e psiquiátrica".