Mundo

Mossad afirma ter treinado Mandela "sem saber"

Serviço de espionagem internacional de Israel, alega ter fornecido sem saber treinamento paramilitar a Nelson Mandela


	Mandela: segundo uma carta com data de 50 anos atrás, o treinamento paramilitar a Mandela teria ocorrido em meados de 1962, na Etiópia
 (Gianluigi Guercia/AFP)

Mandela: segundo uma carta com data de 50 anos atrás, o treinamento paramilitar a Mandela teria ocorrido em meados de 1962, na Etiópia (Gianluigi Guercia/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 23 de dezembro de 2013 às 19h38.

Jerusalém - O Mossad, serviço de espionagem internacional de Israel, alega ter fornecido sem saber treinamento paramilitar a Nelson Mandela.

Segundo uma carta com data de 50 anos atrás, o treinamento paramilitar a Mandela teria ocorrido em meados de 1962, na Etiópia, sem que os agentes do Mossad se dessem conta no momento de que se tratava do líder da luta contra o apartheid.

A afirmação consta de uma série de documentos secretos recém-revelados pelo governo israelense e segundo os quais o Estado judeu teria simpatizado com a luta contra o apartheid na década de 1960.

A divulgação ocorre poucos dias depois da morte de Mandela e o objetivo aparente é fazer frente às críticas ao fato de Israel ter posteriormente apoiado o regime racista que prevaleceu na África do Sul até a década de 1990.

As relações entre Israel e África do Sul esfriaram depois da queda do apartheid. O atual governo sul-africano apoia a causa palestina e os palestinos frequentemente comparam sua luta por independência à luta dos negros sul-africanos contra a segregação. Fonte: Associated Press.

Acompanhe tudo sobre:EspionagemIsraelNelson MandelaPolíticos

Mais de Mundo

Dalai Lama chega a Nova York para tratamento nos joelhos

Chefe de Governo alemão pede a Milei para prestar atenção à 'coesão social'

Calor extremo mata mais de mil pessoas durante peregrinação a Meca

Ministro israelense viaja a Washington para negociações cruciais sobre guerra em Gaza

Mais na Exame