Mundo

Ministros de Brasil e Portugal assinaram 13 acordos de cooperação em evento

Durante a XIII Cimeira Luso-Brasileira, os ministros dos dois países também assinaram o acordo sobre a equivalência de estudos entre Brasil e Portugal

Evento em Portugal: O presidente Luiz Inácio Lula da Silva posa ao lado do primeiro-ministro de Portugal, António Costa, durante a XIII Cimeira Luso-Brasileira (Ricardo Stuckert/PR/Reprodução)

Evento em Portugal: O presidente Luiz Inácio Lula da Silva posa ao lado do primeiro-ministro de Portugal, António Costa, durante a XIII Cimeira Luso-Brasileira (Ricardo Stuckert/PR/Reprodução)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 22 de abril de 2023 às 16h56.

Última atualização em 22 de abril de 2023 às 17h22.

Durante a XIII Cimeira Luso-Brasileira, os ministros da Educação do Brasil e Portugal assinaram o acordo complementar sobre a concessão de equivalência de estudos entre os dois países. O memorando faz parte dos 13 atos assinados hoje, que tratam sobre temas como direitos das pessoas com deficiência, saúde, energia, comunicações e outros.

O evento faz parte da agenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Portugal, em sua primeira viagem oficial à Europa. Na próxima terça-feira, 25, o chefe do Executivo e comitiva partem para a Espanha.

Escola Portuguesa em São Paulo

Um dos atos assinados pelo ministro da Educação, Camilo Santana, trata sobre acordo para instalação e funcionamento da Escola Portuguesa de São Paulo. Entre os acordos firmados também está um memorando de entendimento para reconhecimento mútuo de títulos de condução.

Os documentos foram assinados por autoridades de ambos os países. Além da participação do presidente Lula, também estavam presentes na cerimônia os ministros Silvio Almeida, dos Direitos Humanos e da Cidadania; Mauro Vieira, das Relações Exteriores; Nísia Trindade, da Saúde; Margareth Menezes, da Cultura; e Luciana Santos, Ciência e Tecnologia.

Acompanhe tudo sobre:BrasilPortugalLuiz Inácio Lula da Silva

Mais de Mundo

Ataque aéreo de Israel a Rafah após novo ataque do Hamas deixa ao menos 35 mortos

Doze pessoas ficam feridas por conta de turbulência durante voo da Qatar Airways

Tornados e tempestades deixam ao menos 14 mortos no sul dos EUA

Arábia Saudita nomeia primeiro embaixador na Síria desde 2012

Mais na Exame